Como criar vídeos stop motion

Aprenda como utilizar a famosa técnica de animação usando apenas a sua webcam e um software que monta automaticamente o filme.
  • Visualizações72.587 visualizações
Por Eduardo Vieira Karas em 23 de Agosto de 2011

A estética criada pelos filmes feitos a partir de stopmotion é capaz de retratar efeitos de imagem únicos. Como num passe de mágica, bonecos, massinha, LEGO, comidas e outros objetos inanimados ganham vida e espontaneidade diante dos espectadores.

Diferente do que ocorre no cinema ou na TV, em que o número de quadros por segundo varia entre 24 e 30, a técnica de stop motion permite trabalhar com taxas menores de movimento (fotos em sequência)— o que amplia muito as possibilidades criativas e produz aquela “marca registrada” no estilo das filmagens.

Quem faz stop motion na “raça” normalmente utiliza uma câmera e um tripé para fotografar a ação e posteriormente repassa todo o conteúdo para ser manipulado no computador através de algum software de edição de vídeo — isso sem contar a enorme equipe de produção em estúdios renomados.

No entanto, neste tutorial do Tecmundo, tudo que você irá precisar é de uma webcam e do JellyCam, um programa para captura de imagens totalmente gratuito. Por enquanto, apenas o básico: nada de edição avançada ou equipamentos profissionais — a intenção é só se divertir e aprender.

Antes de tudo — e para o funcionamento correto do programa —, será necessária a instalação do componente Adobe Air . Se você ainda não o tiver, o JellyCam vai adicioná-lo à sua máquina também.

Primeiros passos

Quando o JellyCam entra em ação, ele já detecta automaticamente a webcam conectada e exibe as imagens em duas telas: a primeira com a imagem captada em tempo real (1) pela câmera e a segunda com a última foto capturada para a composição do stop motion (2).

Como criar vídeos stop motion

O processo para a criação de um vídeo é bem simples e pode seguir três caminhos:

- Captura através da barra de espaço (3). Esta é a maneira mais comum e mais indicada, na qual você tem controle total do desenvolvimento do filme. É só montar a cena em frente à câmera, alterar aos poucos as posições dos objetos e deixar a criatividade fluir.

- Captura automática das imagens de acordo com um tempo pré-determinado (4). Aqui você pode escolher, por exemplo, um timer que fotografa a cada cinco segundos. Dessa maneira, o filme vai sendo criado de forma mais livre e contínua. Um contador ajuda a saber quando será a hora exata do registro.

- Uso de fotos já existentes no computador (5). Neste modo (“Picture Importer”), na verdade, você transforma o JellyCam apenas em uma plataforma para edição e organização do material fotográfico. Se você quiser, claro, também pode usar imagens suas para incrementar a produção.

Linha de montagem

Como criar vídeos stop motionAmpliar

Em qualquer um dos métodos escolhidos, o processo de preparação do filme será o mesmo. Na parte inferior da tela (6), os retratos aparecem em sequências, podendo ser livremente reordenados. Os takes que não ficarem legais podem ser deletados sem problemas (7).

A função “Duplicate” (8) serve para duplicar as fotos selecionadas, sendo uma ferramenta interessante para criar o efeito “vai e volta” nos movimentos. Outra opção para manipular as imagens é a “Reverse” (9), que inverte a ordem dos quadros selecionados, deixando a animação ao contrário.

Para o usuário não perder o fio da meada durante o desenvolvimento da história, o JellyCam conta ainda com o recurso “Onion Skinning” (10), que mostra, em uma camada semitransparente, como estava a composição da cena na última captura — assim fica fácil evitar erros de continuidade.

Apertando o play

Durante todo o procedimento, é possível acompanhar como o vídeo está ficando com a pré-visualização à direita da interface. No campo “Pictures per second” (imagens por segundo), você determina a dinâmica do stop motion (11). Quanto maior o número, maior será a velocidade de reprodução.

Como criar vídeos stop motionAmpliar

 

Depois de regular todos os ajustes e conferir no preview, você deve ir a “Create Video File” (12) para exportar o resultado. O único formato suportado é o FLV, popularizado pelo YouTube. Não se esqueça de salvar o projeto (“Save as”) para poder editá-lo caso algum detalhe não tenha saído como você esperava.

Quando a barra de carregamento completar, o programa ainda permite enviar o filme direto ao YouTube. Pronto! Agora  você já sabe mais ou menos como funciona a técnica de stop motion e pode tentar se aventurar com quantas ideias quiser.

Aprimorando suas técnicas

Escolhemos o JellyCam por ser um aplicativo extremamente simples de manejar e direcionado à confecção de vídeos de stop motion amadores. Nele, ainda faltam recursos: a resolução dos filmes é relativamente baixa e, para se adicionar trilhas e efeitos sonoros, é preciso recorrer a algum outro programa de edição de vídeo — fora a marca d´água que persiste em todos os materiais exportados.

No entanto, para quem nunca se arriscou na arte, é uma ótima maneira de aprender o básico sobre o método e de começar sem ter que pagar por uma licença de software.  O produto final vai depender, mais do que tudo, de um roteiro criativo e de paciência para deixar a movimentação na medida.

Vários longas-metragens de sucesso (Noiva Cadáver, Fuga das Galinhas etc.) utilizaram a linguagem de stop motion para conseguir animações surpreendentes e surreais. Se você seguiu o tutorial e conseguiu fazer um vídeo bacana, diga para a gente como foi e se o JellyCam se saiu bem como um primeiro instrutor.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!