Começando pelas explicações mais curtas e simples (porém que não querem dizer muita coisa): SaaS significa “Software as a Service” e WaaS “WLAN as a Service”, ou seja, “programa como serviço” e “WLAN como serviço”. “Serviço” aqui pode ser entendido como o produto ou trabalho oferecido por uma empresa, seja ele um programa ou uma conexão à internet.

SaaS

Os SaaS são, basicamente, sites utilizadores da Computação em Nuvens, pois oferecem serviços online, antes somente possíveis através de programas específicos, devidamente instalados em um computador. Em resumo: se um site oferece um serviço online, o qual poderia, facilmente, ser feito por um programa, ele é um SaaS.

Empresas de pequeno e médio porte acabam optando por distribuir seus programas via Computação em Nuvens, pois assim elas conseguem cortar muitos gastos relacionados à distribuição dos seus programas, como CDs e DVDs para gravá-los. Além disso, a chegada do produto ao mercado por demorar até três vezes menos e, ainda, possibilitar ao usuário o teste gratuito do serviço por determinado tempo (ou com recursos limitados).

Empresário pensando: Outra vantagem desse tipo de distribuição é o fato de ela aumentar a eficiência e a produtividade do desenvolvedor, assim como melhorar o atendimento ao cliente, facilitar atualizações e eliminar a incompatibilidade entre versões. No entanto, antes de uma empresa partir para o SaaS, é necessário que ela adéque o seu servidor para receber um fluxo grande de conexões, assim como melhorar sua segurança para evitar invasões.

Como exemplos de SaaS podemos citar: serviços do Google (como o Google Docs), o Photoshop.com da Adobe, o jogo Quake Live e conversores como o Free PDF Converter e Cellsea.

WaaS

Por sua vez, o WaaS ao invés de oferecer um programa, oferece uma conexão Wi-Fi como serviço. Isso pode ser explicado pelo seguinte: algum tempo atrás as empresas que instalavam pontos de conexão Wi-Fi deixavam toda a responsabilidade (gerenciamento e manutenção da rede) por conta do cliente. Ou seja, todo o trabalho de realizar configurações periódicas, saber se usuários estão desconectados, descobrir pontos de acesso fora do ar e evitar ataques à rede.

Porém, com o surgimento do WaaS, os clientes não precisam mais se preocupar, ou mesmo gastar, com manutenção de suas redes Wi-Fi. Isso porque, agora, algumas empresas que ofertam o serviço de instalação, também oferecem os itens citados acima, os quais antes eram preocupação exclusiva do cliente.

Esta explicação foi útil? Você ainda possui alguma dúvida em relação ao assunto? Deixe um comentário!