Poucos dias depois de ganhar seu trailer derradeiro, a websérie Street Fighter: Resurrection finalmente foi disponibilizada pela Capcom na internet. Detalhando os acontecimentos que ocorreram antes da história de Street Fighter V, a produção live action tocada pela mesma equipe do aclamado Street Fighter: Assassin's Fist segue os passos de Ken e Ryu em busca da verdade a respeito do reaparecimento misterioso de Charlie.

A desenvolvedora japonesa fez questão de compartilhar a chegada da série ao público em seu blog oficial, provocando os gamers com a questão do antigo bom moço ter se tornado uma figura de aparência monstruosa e um possível inimigo. Infelizmente, para quem pretendia chamar os amigos, fazer umas pipocas e curtir a aventura na TV da sala, Resurrection só pode ser conferida em dispositivos móveis, através do aplicativo go90 – em versões para iOS e Android.

Cartaz da websérie.

Como se não bastasse que a minissérie não esteja no YouTube – mesma plataforma que hospedou a produção anterior com atores de carne e osso –, o app desenvolvido pela Verizon parece ser exclusivo para os moradores dos Estados Unidos. Como a operadora de telefonia norte-americana não trabalha com o grande público aqui no Brasil, não é possível instalar o software que dá acesso ao material pelas lojas nacionais da Google e da Apple – pelo menos, não sem apelar para VPNs, contas estrangeiras e demais gambiarras.

Por enquanto, os brasileiros que querem se aprofundar na história do novo game precisam torcer para que a Capcom reveja essa estratégia e recorra ao serviço de vídeos da Gigante das Buscas para divulgar a websérie mundialmente. Não é pedir muito, afinal, os jogadores precisam de uma distração de qualidade para suavizar a espera pela campanha single player completa do novo game – que não deve chegar antes de junho.

Será que Street Fighter: Resurrection vai manter a mesma qualidade de Assassin's Fist? Comente no Fórum do TecMundo!