O Viber Bones é o headset mais diferenciado a passar por nossa redação. Isso acontece porque, diferentemente de um fone de ouvido convencional, o produto usa o próprio crânio do usuário como peça essencial para a criação da experiência sonora que é oferecida.

Como resultado disso, nos vimos forçados a julgá-lo de maneira ligeiramente diferente da que estamos acostumados. Voltado ao público esportivo, o dispositivo é uma alternativa interessante para aqueles que gostam de escutar músicas, mas não querem ou não estão dispostos a se isolar do mundo exterior por conta disso.

Dependendo de uma conexão Bluetooth para funcionar, o acessório possui características resistentes ao suor que o tornam ideal para práticas esportivas — especialmente aquelas feitas ao ar livre. Nesta análise, você descobre tudo o que precisa saber sobre o produto antes de decidir investir os R$ 199 necessários para levá-lo para casa.

Design

À primeira vista, o Viber Bones em nada se difere de outros fones de ouvido disponíveis no mercado. O dispositivo possui uma tiara central destinada a se acomodar na parte traseira da cabeça, característica que também é adotada pelas linhas esportivas de fabricantes como a Philips e a Beats.

Totalmente preto, ele apresenta um botão Power e dois controladores de volume em sua lateral direita — área que também exibe uma conexão micro USB necessária para realizar sua recarga. Ainda há o que parecem ser duas saídas de som que, sob uma inspeção mais detalhada, revelam ser algo completamente diferente.

O dispositivo não se encaixa diretamente nas orelhas do usuário, mas sim sobre uma área da cabeça ligeiramente acima delas. Embora isso pareça estranho em um primeiro momento, logo fica claro que o encaixe diferenciado se deve ao fato de que é justamente isso o que proporciona o funcionamento do fone através da tecnologia de condução óssea.

A área que inicialmente parece reservada à saída de áudio começa a vibrar assim que uma fonte sonora é conectada ao dispositivo. Quanto mais perto ela fica de seus ouvidos, maior é a intensidade do volume que você escuta — no entanto, o intuito nunca é isolar completamente os ruídos externos do ambiente.

Uma característica do Viber Bones que seu design não deixa claro é o fato de que ele conta com um microfone integrado que possibilita atender e realizar ligações telefônicas quando há o pareamento com um produto compatível. Os botões laterais também servem a múltiplos propósitos, permitindo que você pule ou retroceda faixas ou acione o pareamento Bluetooth do gadget.

Desempenho

Levando em consideração que o Viber Bones é um produto destinado a permitir que você perceba sons do ambiente ao mesmo tempo em que escuta músicas, ele oferece uma experiência sonora muito boa. O dispositivo beneficia os tons graves, mas também reproduz agudos de forma clara, embora as frequências médias sofram um pouco devido à tecnologia adotada pela fabricante.

Durante nossos testes, consideramos o acessório bastante adequado a práticas esportivas em ambientes abertos. Ao mesmo tempo em que conseguimos escutar músicas com um volume adequado, também nos mantivemos atentos às atividades de automóveis e ao comportamento de outras pessoas, o que proporcionou uma maior sensação de segurança em comparação aos momentos em que usamos fones de ouvido convencionais.

O gadget também é bastante adequado para ser usado em escritórios, evitando que seus colegas tenham que fazer malabarismos para chamar sua atenção. Outra vantagem do dispositivo é o fato de que o sistema de condução sonora resulta em pouco “vazamento” de som — outra pessoa precisa se aproximar muito de você para conseguir escutar qualquer ruído produzido pelo headset — ao retirar o produto da cabeça, em muitos momentos ele deixa a impressão de que sequer está ligado.

A maneira como o Viber Bones se encaixa faz com que ele dificilmente escorregue, mesmo quando você faz movimentos considerados bruscos. Essa característica, somada ao uso da tecnologia Bluetooth, torna o produto  bastante adequado para quem pratica caminhadas ou corridas.

O aspecto que decepcionou um pouco é o microfone do acessório, que muitas vezes falhou em registrar a voz de maneira adequada. Dessa forma, não é possível recomendá-lo como uma boa solução para quem costuma fazer muitas ligações ou utiliza frequentemente os recursos de voz de seu smartphone ou tablet.

Bateria

O aspecto do Viber Bones que mais pode incomodar, dependendo de sua rotina de uso, é a duração da bateria. Em nossos testes, o dispositivo resistiu a, no máximo, 5 horas e meia de reprodução sonora antes que fosse preciso realizar uma recarga — teste realizado mediante o uso do produto na metade de sua capacidade sonora total.

A marca não é exatamente ruim caso você só pretenda usá-lo enquanto está praticando exercícios na academia ou quando está se deslocando rumo ao trabalho ou a outro local. No entanto, o dispositivo não se mostra a opção mais adequada a quem faz questão de escutar diariamente músicas durante um período prolongado.

A característica que compensa essa duração relativamente limitada é o fato de a recarga ser realizada de forma consideravelmente rápida. Enquanto uma recarga completa exige que o gadget fique conectado à porta USB de um computador durante pelo menos 3 horas, basta deixá-lo ligado a uma fonte de energia durante aproximadamente meia hora para conseguir energia suficiente para ouvir uma hora de música.

Vale a pena?

Como todo acessório com características únicas, o Viber Bones não deve se provar a escolha mais adequada a todos os tipos de consumidor. No entanto, quem procura um dispositivo capaz de oferecer mais segurança durante práticas esportivas — ou uma maior interatividade no ambiente de trabalho — vai encontrar no produto uma ótima opção de compra.

O volume e a qualidade sonora não são os mesmos encontrados em fones de ouvido convencionais, mas isso não chega a ser um problema. O gadget cumpre muito bem a proposta de permitir que você escute músicas e veja vídeos sem se desligar do ambiente ao redor, trazendo também a vantagem de não “vazar” sons para o lado externo.

Em resumo, o Viber Bones é um bom investimento contanto que você esteja ciente da proposta do produto e ela corresponda a seus desejos pessoais. O custo de R$ 199 não é exatamente pequeno, mas o valor condiz com a realidade do mercado nacional e se mostra inferior à média dos fones Bluetooth com características mais convencionais. Segundo a fabricante, o Viber Bones deve começar a chegar às lojas do país a partir do mês de maio.

O que você pensa sobre a ideia incorporada pelo Viber Bones? Comente no Fórum do TecMundo