Desde o dia primeiro de janeiro, o governo de Deli, na Índia, instituiu um projeto-piloto de rodízio de veículos nas ruas da cidade para tentar diminuir os absurdamente altos níveis de poluição no ar, considerados os maiores do mundo. A quantidade de partículas suspensas por lá ultrapassa até mesmo os números registrados em Pequim, na China.

De acordo com as autoridades de trânsito da cidade, os primeiros três dias do rodízio, que permite alternadamente carros com placas terminadas em números pares ou ímpares nas ruas, foram bem-sucedidos. No entanto, esse período foi de feriado e desde ontem as principais estações de trem e terminais de ônibus de Deli têm ficado superlotados com milhares de passageiros a caminho de seus locais de trabalho.

Para tentar suprir a demanda de usuários, a cidade emprestou ônibus escolares para as companhias locais de transporte público, mas o período letivo se inicia no próximo dia 15, quando a experiência será interrompida. Apesar do desconforto e da superlotação nos veículos, muitos moradores de Deli publicaram em redes sociais que o tempo no trânsito diminuiu devido à menor quantidade de veículos nas ruas. Quem tentou furar o rodízio se deu mal: até ontem já haviam sido distribuídas 1,2 mil multas de trânsito.

Considerando que a cidade despeja em média 1,4 mil veículos novos em suas ruas todos os dias, as autoridades de Deli estão esperançosas com o sucesso da iniciativa. Contudo, há diversas exceções que ainda mantêm o número de veículos nas ruas da cidade muito alto: carros de mulheres, políticos, juízes, policiais, agentes penitenciários e qualquer um que possa provar estar doente. Motociclistas e condutores de riquexós motorizados (veículos de três rodas para transporte de passageiros) também estão isentos do rodízio.

Caso a sua cidade tenha trânsito intenso, você gostaria que houvesse um rodízio de carros ou prefere o modo como as coisas estão hoje? Por quê? Comente no Fórum do TecMundo