TV no computador: assista a programação das redes e até canais independentes!

Conheça quais são os programas que fazem da tela do seu computador um meio democrático de comunicação.
  • Visualizações96.284 visualizações
Por Willian Fonseca em 27 de Novembro de 2008

Até alguns anos atrás assistir televisão no computador parecia uma coisa muito distante, talvez utópica. Porém, os programas dedicados a captura de vídeo diretamente da televisão, a popularização de equipamentos de vídeo e a difusão destes materiais produzidos pelos usuários em sites como o YouTube, fez com que a televisão pelo computador fosse algo palpável e até mesmo presente nos dias de hoje.

Assim, os fãs de canais especializados puderam se libertar do conteúdo que lhes é passado pelas grandes redes de televisão e produzir os seus próprios programas. Graças a programas como o Joost, Megacubo, Miro e SopCast a democratização de conteúdo televisivo na internet cresceu vertiginosamente. Estes softwares, além de permitirem que usuários-receptores assistam aos programas dos canais tradicionais e também dos independentes, possuem a incrível função de servidor para os usuários que gostariam de emitir seus programas.

Por isso, o Baixaki traz para você uma seleção com os melhores programas para se assistir televisão no computador – no conforto da sua poltrona! Portanto, tire os sapatos se acomode que vamos dizer o que cada um deles proporciona a você.


Lembretes importantes

Precisamos lembrar que de nada adianta ter um destes programas no seu computador se a sua conexão de internet não for uma banda larga com um bom nível de velocidade. Podemos dizer que para assistir vídeos sem perda na qualidade de internet, um valor ideal para isto seria algo em torno de 1 MB. E foi por causa do aumento do número de conexões banda larga pelo país que estes serviços de televisão no computador tiveram um incremento bastante considerável.

 

Confira as dezenas de canais do Joost.

O Joost é um dos programas de transmissão de vídeo mais populares da internet. Para assistir à programação exclusiva que o Joost oferece, o usuário deve criar uma conta e, assim, desfrutar de todos os canais que o programa dispõe. Ele funciona como um programa P2P, ou seja, usuários colaboram entre si para que o conteúdo seja retransmitido sempre. Assim como os torrents, os vídeos assistidos via Joost ficam descentralizados. Por isso, é difícil definir qual foi a origem da transmissão.

Este programa é voltado às grandes emissoras que desejam publicar o seu conteúdo pela rede. Usuários comuns, como a maioria é, não podem publicar conteúdo nesta rede por ela ser restrita à emissoras que possuem uma licença do fabricante. Com isso, pode-se dizer que o Joost é o inverso do YouTube. Afinal, o site de compartilhamento de vídeos mais famoso da internet é voltado à democratização da produção de vídeos e a livre distribuição deles. O Joost é focado na distribuição de vídeos e programação para quem está disposto a incluir anúncios e propagandas nos intervalos dos programas.

Talvez este modelo de programa seja o que mais se aproxime do modelo tradicional de televisão que conhecemos, com programação de conteúdo e intervalos comerciais. Mesmo assim, a programação do Joost pode ser acessada a qualquer hora, o que acaba afastando a rede de transmissão de televisão do modelo que assistimos em aparelhos convencionais que possuem horário para difundir algum programa.

O funcionamento do Joost se baseia na transmissão de usuário para usuário, ou seja, enquanto você assiste, está transmitindo para alguém e assim por diante. Por este e pelo fato de o programa possuir uma interface diferenciada – todos os comandos estão na tela – , muitos usuários tendem a gostar do programa, afinal ele poupa espaço e esbanja em modernidade.

Um dos campeões de downloads nesta categoria no Baixaki, o Megacubo é um dos melhores softwares para assistir televisão no seu computador. O programa oferece uma interface bastante amigável e bonita, com logotipos dos canais disponíveis à esquerda que aumentam o zoom quando você passa o mouse sobre eles. O Megacubo possui um diferencial dos outros softwares porque ele traz canais que, antes do surgimento deste programa, só eram disponibilizados por TV a cabo.

Que tal assistir aos Simpsons no computador?

Justamente por exibir canais que possuem direitos autorais, bem como os conteúdos destes, o Megacubo sofre com constantes exclusões de conteúdo e listas de canais. Isto faz com que o usuário precise baixar novos pacotes com uma certa frequência. Mesmo assim, estes canais voltam, porque usuários do programa conseguem inserir estas programações novamente através de outros links.

Muitos canais do Megacubo funcionam pelo serviço Justin.tv. Para quem não conhece, o Justin.tv é um serviço online muito semelhante ao YouTube, mas em vez de os usuários postarem seus vídeos prontos, ou seja, disponibilizá-los para assistir a qualquer momento, o Justin.tv trabalha com o sistema de streaming. Traduzindo, o Justin.tv funciona como a televisão normal, porém, depende da disponibilidade de um usuário para transmitir os programas. O processo exige que o usuário possua uma boa placa de vídeo e conexão com uma boa taxa de megabytes para que não haja problemas com lentidão – afinal seus espectadores não vão querer ver um vídeo com o tempo todo errado, não?

Assim, fica fácil entender quais são as desvantagens de utilizar um serviço em que a transmissão não é constante. Mas mesmo com estes contratempos, a audiência de programas esportivos, filmes e seriados pelo Megacubo é bastante grande e só vai diminuir quando aparecer um novo jeito de assistir televisão pelo computador.


O Miro é um programa de compartilhamento de vídeos que funciona de maneira muito parecida com os leitores de RSS feeds. Você conta com uma interface bem organizada e bonita para encontrar seus vídeos no Miro. O uso dele também é bastante simplificado, uma vez que você não precisa aguardar o streaming online de um programa ou depender de uma programação fixa.

Na página principal dele é possível escolher vídeos através dos temas e tipo de programação. Os canais são muito variados – vão de política e notícias até edições de videocasts de blogs e programação internacional ou nacional voltada a tecnologia e informática. Além disso, é possível criar playlists com os seus vídeos favoritos, determinando, assim, qual vai ser a sua programação para cada dia. Com este tipo de seleção de programas e canais, você monta a sua grade de horários e programas.

Por isso, o Miro pode ser considerado como um excelente exemplo da extensão do conceito Web 2.0 para softwares. Afinal, o ponto forte da Web 2.0 é a vontade e a personalização que o usuário faz nos mais diversos sites e serviços disponíveis na World Wide Web. Além disso, o Miro possui quase cinquenta canais em português, para não dizer que os brasileiros estão ficando para trás neste ramo. Para ver os programas em outras línguas diferentes do inglês, clique em “Video by Language” na barra cinza, na parte superior da tela.

Sempre que você assinar o RSS Feed de algum canal, receberá a programação sempre que o responsável por ele inserir um novo episódio ou programa. Assim, você recebe a programação direto do produtor, sem intermediários e o melhor de tudo: assiste no horário que achar mais conveniente. Um ponto bastante positivo deste programa está, também, no tamanho da tela do player do vídeo – que é grande o suficiente para visualizar muito bem qualquer vídeo que você baixe com o Miro.

Dos programas citados nesta seleção, o SopCast é o mais frágil de todos. Isto porque o programa está fortemente vinculado ao streaming feito pelo usuário caseiro. Assim, sempre que o espectador quiser assistir alguma coisa dependerá da sorte ou de um horário combinado com o sujeito que fará a transmissão daquele determinado programa. Toda a grade de canais do SopCast é produzida e alimentada por usuários que possuem um tipo diferenciado de conta, que não deixa de ser gratuita.

 

A interface do SopCast é simples e sem complicações. Ao contrário do Joost ou do Miro, este software trabalha com poucas inovações gráficas na sua interface, o que o aproxima muito dos primeiros players de vídeo. Entretanto, o SopCast é ideal para usuários fanáticos por esportes, uma vez que a maioria dos vídeos que estão listados no programa estão relacionados a este tipo de conteúdo.


O SopCast também pode transmitir os canais convencionais, que estamos acostumados a ver todos os dias sentados no sofá da sala. Porém para que isto seja possível, é preciso que alguém se disponha a fazer todas as ligações e adquirir permissões do software para a transmissão começar. Por esta razão, os canais do SopCast são, em sua maioria, estrangeiros com uma grande participação de internautas chineses, italianos e europeus em geral.

Ao contrário do que alguns podem pensar, o Winamp também pode servir como uma boa ferramenta para assistir televisão enquanto está no computador. Isto é possível graças ao sistema SHOUTcast TV, que transmite uma programação voltada à música e os produtores da programação são considerados “DJs” por elaborarem material relacionado à música. Estes vídeos são uma espécie de videocast, como o próprio nome do projeto já diz, “SHOUTcast TV”. Paralelo a este segmento de televisão está o SHOUTcast Radio, com podcasts como já estamos acostumados a ouvir em blogs, sites e outros meios espalhados pela internet ou até mesmo fora dela.

 

Para ter acesso a esta programação inovadora do Winamp, clique na aba “Serviços Online” para visualizar o SHOUTcast TV ou o SHOUTcast Radio. Depois, defina suas preferências e escolha o que quer ver ou ouvir. No caso do projeto de vídeo, boa parte dos vídeos inseridos por usuários são entrevistas, clipes e outros meios de falar sobre música de uma maneira interativa e bastante dinâmica.

Muito bem, leitores do Baixaki. Agora que já citamos alguns dos melhores programas para assistir vídeos e transmissões televisivas no seu computador, perguntamos: na sua opinião, qual é o melhor deles? Afinal as diferenças são bastante significativas e variam de acordo com a necessidade dos usuários. Conte para a gente nos seus comentários!

Fique ligado para as próximas seleções do Baixaki e até mais!

*Este artigo foi feito em pareceria dos redatores Willian Fonseca e Luísa Barwinski



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!