A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) confirmou parcialmente uma informação que circulou na semana passada e animou o brasileiro. Agora, ligações locais e interurbanas feitas de telefone fixo para móvel estão mais baratas. O motivo não é o fim das concessões, mas sim a redução dos valores de referência para tarifas de remuneração de redes móveis determinada pela Anatel.

A unificação das tarifas das chamadas fixo-móvel local também foi oficializada. Assim, o usuário de telefone fixo pagará o mesmo valor para uma chamada local, independente da operadora móvel de destino.

A redução é consequência do Plano Geral de Metas de Competição da Anatel e abrange chamadas da telefonia fixa para celular, sejam ligações locais ou de longa distância, originadas nas redes de telefonia fixa Oi (Telemar e Brasil Telecom), Telefônica, CTBC/Algar, Claro/Embratel e Sercomtel.

A redução nas tarifas das chamadas fixo-móvel local ficou entre 14,95% a 22,35%, a depender da operadora de origem da chamada.

Por exemplo, o valor a ser pago por um usuário ao realizar uma chamada local fixo-móvel em São Paulo variava entre R$ 0,26 a R$ 0,46 e agora será de R$ 0,24854. No Rio de Janeiro, variava entre R$ 0,27 a R$ 0,45 e agora será de R$ 0,23831.

O quadro de preços fica assim:

  • Telefônica Brasil S.A. - 14,95%
  • Sercomtel - 17,80%
  • Brasil Telecom S.A. - 18,52%
  • Algar Telecom - 19,25%
  • Telemar Norte Leste S.A. - 22,35%

Segundo caso

Nas chamadas de fixo para móvel em que os DDDs dos telefones de origem e de destino da ligação têm apenas o primeiro dígito igual (DDD 41 e 47, por exemplo), haverá redução entre 9,15% a 14,04%.

Essas são as alterações nessa situação:

  • Telefônica Brasil S.A. - 9,15%
  • Brasil Telecom S.A - 9,79%
  • Claro S.A. - 9,91%
  • Sercomtel - 10,38%
  • Telemar Norte Leste S.A. - 13,06%
  • Algar Telecom - 14,04%

Terceiro caso

Nas ligações em que os primeiros dígitos dos DDDs do telefone fixo e do telefone móvel são diferentes (como chamadas entre DDDs 31 e 47, por exemplo), a redução será entre 7,73% a 11,80%.

Confira as reduções:

  • Telefônica Brasil S.A. - 7,73%
  • Brasil Telecom S.A - 8,32%
  • Claro S.A. - 8,37%
  • Sercomtel - 8,86%
  • Telemar Norte Leste S.A. - 11,05%
  • Algar Telecom - 11,80%

Fora a redução de preço, a Anatel se orgulha ainda mais da transparência a partir de agora: com a unificação, haverá apenas uma única tarifa para as ligações fixo-móvel.

Você ainda usa telefone fixo com frequência? Comente no Fórum do TecMundo