A companhia japonesa Mitsubishi está desenvolvendo um novo tipo de antena que pode ser considerado, no mínimo, bastante curioso. Trata-se de um sistema que bombeia água do mar para cima e usa o arco formado pela queda do líquido para enviar e captar ondas de rádio, da mesma forma que as antenas convencionais fazem. Assim, seria possível utilizar celulares, rádios e outros dispositivos que utilizam frequências semelhantes em áreas onde normalmente não há cobertura, por exemplo.

Batizado de SeaAerial, o conceito utiliza a condutividade natural da água salgada como substituta à de dispositivos metálicos. Só para exemplificar, a água do mar é mil vezes mais condutora do que aquela que bebemos, mas ainda assim é cerca de 1 milhão de vezes menos capaz de conduzir sinais do que a maioria dos metais.

No entanto, isso não impediu a empresa de desenvolver um método que funcionasse de forma satisfatória, e o sistema já é capaz até mesmo de captar o sinal digital de TV, conforme você confere na imagem que abre esta matéria. Para que o aparato funcione, é preciso isolar a água que será utilizada para captar as ondas de rádio, e para isso a Mitsubishi desenvolveu um mecanismo que esguicha o líquido de uma forma específica para maximizar a captação do sinal a 70% de eficiência.

Conceito de como o sistema funcionaria na prática - Imagem: Mitsubishi

Uma vez que o SeaAerial contém apenas duas peças, uma bomba d’água e um esguicho, ele teoricamente pode ser instalado em qualquer lugar com acesso fácil à água salgada em abundância, como em regiões costeiras ou no meio do mar. Em tese, o sistema poderia ser utilizado até mesmo em terra, se a companhia desenvolver uma forma de conter e reciclar a água usada para a condução de sinais.

O que você achou do conceito de antena feito com água do mar que a Mitsubishi está desenvolvendo? Comente no Fórum do TecMundo