Pode até ser que o desenvolvimento de exoesqueletos, armaduras tecnológicas e drones ainda esteja relativamente longe de alcançar os níveis que podemos ver nas histórias do Homem de Ferro. Ainda assim, não deve demorar muito até que possamos contar com a capacidade de controlar máquinas com o poder da mente – assim como Tony Stark faz nos quadrinhos da saga Extremis –, pelo menos no que depender da DARPA.

O órgão estadunidense de desenvolvimento de tecnologias militares recentemente anunciou o início de um programa cujo objetivo é criar um dispositivo neural implantável que permitiria ao cérebro do seu portador humano se comunicar diretamente com computadores. Com menos de 1 centímetro cúbico de volume, o dispositivo teria um tamanho similar ao de duas moedas grudadas uma à outra e trocaria dados com as máquinas em tempo real usando código binário.

Com o nome “Design de Sistema de Engenharia Neural” (NESD, na sigla em inglês), a iniciativa deve aumentar de forma significativa as pesquisas em neurotecnologia. Além disso, o programa também pode resultar em novas terapias avançadas para correção de deficiências visuais, auditivas e físicas, entre muitas outras aplicações que hoje parecem coisas de ficção científica.

“Os melhores sistemas de interface entre computador e cérebro de hoje são como dois supercomputadores tentando conversar usando um modem antigo de 300 bauds. Imagine o que vai se tornar possível quando melhorarmos nossas ferramentas para realmente abrir o canal entre a mente humana e os eletrônicos modernos”, afirmou o gerente do NESD, Phillip Alvelda.

Ansioso para poder se comunicar com dispositivos inteligentes usando sua mente? Comente no Fórum do TecMundo