Steve Ballmer é um nome conhecido na indústria da tecnologia. Atualmente dono de um time de basquete da NBA e maior acionista individual da Microsoft, o figurão vive aparecendo nos noticiários dando palpites a respeito da empresa que ele já comandou como CEO. Agora, em uma entrevista para o Business Insider, ele deu mais alguns "pitacos" para aqueles que atualmente administram a Gigante de Redmond.

De acordo com o ex-CEO da Microsoft, o setor de dispositivos móveis é aquele que deverá crescer mais nos próximos anos e o segmento no qual a empresa deve focar. Apesar do desempenho negativo do Windows Phone – que está indo muito mal no mercado –, Ballmer acredita que o seu substituto, o atual CEO, Satya Nadella, tem conduzido muito bem a companhia nesse nicho.

Computação em nuvem

Steve Ballmer ainda aproveitou para falar sobre outros segmentos da indústria: "Da perspectiva do cliente, eu realmente acho que o trabalho que a Microsoft está fazendo com o Surface, com o HoloLens, com o Xbox e outros produtos, é absolutamente essencial para o futuro da empresa", elogiou ele durante a entrevista.

O ex-executivo da Microsoft ainda falou sobre como a empresa deveria se comportar em relação à computação em nuvem. "A inovação do futuro será ou a partir da nuvem para todos os dispositivos, ou a partir de dispositivos com softwares baseados na nuvem. Eu acho que é importante para a Microsoft ter participação em ambos os sentidos", declarou.

Dispositivos móveis

Ballmer ainda diz que um de seus últimos conselhos ao deixar a Microsoft foi a compra da Nokia para impulsionar o mercado de dispositivos móveis. Depois dessa aquisição, a dona do Windows realmente experimentou um crescimento na venda de celulares ao incorporar a linha Lumia ao seu portfólio.

Porém, como a Microsoft pretende se recuperar nesse segmento? Como a empresa espera alcançar empresas como a Apple e Samsung que atualmente dominam completamente esse setor? Será que Steve Ballmer tem alguma solução para esse problema? Ou desbancar as concorrentes é uma tarefa praticamente impossível considerando a atual situação da companhia?

Você acha que a Microsoft ainda tem chances no mercado de smartphones? Comente no Fórum do TecMundo!