Análise: Windows 7 Enterprise

O Baixaki testou o Windows 7 Enterprise. Fique por dentro das novidades e mudanças que esta versão terá.
  • Visualizações71.159 visualizações
Por Elaine Martins em 21 de Setembro de 2009

Um dos produtos mais aguardados pelos usuários este ano é, sem dúvida, o novo sistema operacional da Microsoft, o Windows 7. Depois que o download das versões Beta e Release Candidate (RC) do sistema operacional foi suspenso, a Microsoft resolveu lançar a versão Enterprise e disponibilizá-la gratuitamente aos usuários por um período de noventa dias, tempo que levará para que a tão esperada versão final do produto seja lançada pela empresa. Para baixá-la, clique aqui.

A principal proposta deste novo sistema operacional é fazê-lo mais rápido e eficaz que o Windows Vista, mas com as facilidades e, principalmente, estabilidade do Windows XP. Tentando não cometer o mesmo erro quando no lançamento do Windows Vista, muita festa e vários problemas, a Microsoft se limitou a dizer que pretende lançar o Windows 7 até o final do ano de 2009.

Mas, já que o Windows 7 Enterprise está disponível para download, o Baixaki, fez uma análise completa desta nova versão lançada e traz todos os detalhes para esclarecer as dúvidas e não deixar o usuário indeciso na hora de trocar de sistema operacional. Ficou curioso? Então confira abaixo as principais novidades que esta versão traz até você!

 

O QUE NÃO MUDOU 

Todos os elementos que causaram grande impacto nas versões Beta e RC do Windows 7 foram mantidos pela Microsoft na versão Enterprise. Já diz o dito popular: “Em time que está ganhando não se mexe!”. Assim, nada mais justo do que a empresa de Bill Gates manter as diversas funcionalidade e ferramentas que mais fizeram sucesso entre os usuários.

Visual do sistema continua o mesmo.


Geral                                                                             

Já no começo é possível notar que a interface desta nova versão do sistema operacional é igual à das versões apresentadas ao público anteriormente. Até mesmo as telas de instalação do Windows 7 Enterprise é igual às anteriores, ao menos nesta versão liberada pela Microsoft até o lançamento oficial do produto.

O agrupamento das janelas de um mesmo programa e a exibição dos aplicativos em miniatura na Barra de Tarefas foram dois dos itens que os usuários mais gostaram e que foram implementados também nesta nova versão.

Os famoso ‘Aeros’ (AeroShake, AeroPeek) também foram mantidos. Para quem não lembra qual a funcionalidade de cada um deles, aí vai um pequeno lembrete.

  • AeroShake – sacudindo uma das janelas é possível minimizar todas as demais, deixando apenas aquela que interessa em evidência.

  • AeroPeek – exibe apenas o contorno das janelas que estão abertas. É só deixar o cursor do mouse alguns segundos sobre o botão “Exibir Área de Trabalho”.

AeroPeek

Além destes, é claro, há o tema Aero, conhecido dos usuários desde o Windows Vista e grande responsável pelo impacto visual  que o sistema proporcionou quando em seu lançamento.

Outros recursos do Windows 7 que foram migrados para a versão Enterprise são: Post it nativo, aqueles lembretes amarelinhos para a Área de Trabalho, ActiveSync, para a sincronização de celulares e PDAs com Windows Mobile, Snipping Tool, o qual permite tirar printscreens da tela do computador e editá-los com um só programa, o Windows DVD Maker, para criação de DVDs e muitos outros.

Deram adeus ao Live Essentials                                                                          

Bye, bye Windows Live Essetials.Infelizmente, nem todas as coisas boas foram transferidas dos sistemas anteriores para a versão Enterprise do Windows 7. Alguns aplicativos nativos que eram utilizados por muitos usuários foram retirados e não fazem mais parte do pacote básico de programas, chamados de Windows Live Essetials, que eram instalados juntamente com o sistema.

São três os programas “abandonados” pela Microsoft. O Windows Mail, serviço de correio eletrônico, o Windows Live Photo Gallery, o visualizador de imagens padrão, e o Windows Movie Maker, editor e criador de vídeos.

Apesar de não serem programas excelentes, estes simples aplicativos faziam a alegria de muitos usuários, que podiam editar e criar seus vídeos e visualizar imagens em forma de slide show.

O jeito agora é procurar algum aplicativo que permite a realização de tarefas semelhantes às oferecidas pelo Movie Maker, Photo Gallery e Windows Mail. O Portal Baixaki dá algumas dicas no artigo “Kit Básico: os programas essenciais para o seu computador”. Não deixe de conferir.

E a OpenGL, como fica?                                                                                    

Outro problema enfrentado por muitos usuários, principalmente desenvolvedores de jogos e gamers, diz respeito ao suporte do Windows 7 para a biblioteca gráfica OpenGL. Não é difícil encontrar em sites e fóruns usuários reclamando de jogos que fazendo uso desta biblioteca e que não rodam no novo sistema da Microsoft.

 

Torcer para que melhorem o suporte à OpenGL.

Claro que ainda há muitas atualizações do sistema a serem feitas até o lançamento da versão final, mas bem que a Microsoft poderia incluir este tipo de biblioteca já na versão RC, assim os usuários poderiam ter uma ideia de como será o desempenho de vários jogos com o novo sistema operacional. Aos usuários, basta rezar para que os responsáveis pelo Windows 7 não se esqueçam deste detalhe.

 

O QUE MUDOU                                                 

Muita coisa mudou da versão RC para a Enterprise, mesmo que não dê para notar à primeira vista. Uma delas, por exemplo, é a compatibilidade entre o sistema e os aplicativos disponíveis no mercado. Muitos programas que rodam no Windows XP já são compatíveis também com o Windows 7 sem que haja necessidade de baixar uma versão específica para isto.

Claro que ainda há muita coisa para melhorar nesta parte para que o novo sistema da Microsoft possa ser utilizado por muitos usuários sem problemas, mas, ao que parece, a empresa de Bill Gates está indo pelo caminho certo.

O suporte à codecs também está muito melhor no Windows 7 Enterprise. Vários dos codecs mais utilizados agora são nativos do sistema, ou seja, o usuário não precisa baixar pacotes para executar alguns arquivos de vídeo, como AVI, MPEG e MOV e até MP4. Com isto é possível usar o espaço em disco que antes era ocupado pelos pacotes de codecs para armazenar outros arquivos e documentos.

Além disso, o recurso de visualizar vídeos e imagens diretamente no Windows Explorer é uma mão na roda para os usuários, pois permitem que você encontre o arquivos que estava procurando sem a necessidade de abrir vários programas para visualização de vídeo e imagens.

Visualizando um vídeo diretamente do Windows Explorer.

A segurança do sistema está muito melhor, não permitindo que arquivos autorun sejam executados sem antes emitir um aviso para o usuário e perguntar se ele deseja que uma varredura completa seja executada no dispositivo ou mídia inserido no computador. Dessa maneira, a chance do computador ser infectado com um vírus de pen drive é bem menor.

Se conectar-se a uma rede de computadores já era fácil nas versões RC e Beta, imagine agora que os recursos para conexão estão mais sofisticados e inteligentes?! O reconhecimento de redes disponíveis é automático, e toda a configuração necessária para que o usuário consiga se conectar também.

Exclusividades da versão Enterprise

Como esta é uma versão mais voltada para empresas de médio e grande porte, existem alguns aplicativos e recursos mais sofisticados e com aplicação apenas em empresas. Uma destas particularidades já pode ser notada no momento do download da nova versão do Windows 7. Apenas se você informar que é profissional da área de TI (Tecnologia da Informação) poderá baixar o Windows 7 Enterprise para testar.

Versão mais voltada para empresas.

Outra exclusividade desta versão é que, quando o produto final for lançado, só poderá ser adquirida com licenciamento para diversas máquinas. Nada mais justo, já que médias e grandes empresas geralmente possuem várias estações de trabalho, chegando a ser uma máquina para cada funcionário, dependendo da empresa.

Diversos recursos para facilitar a comunicação entre computadores e até mesmo impressoras de uma rede corporativa também estarão presentes no Windows 7, versão Enterprise. Para isso foram desenvolvidos aplicativos como o Domain Join, que ajuda os computadores de uma rede a “se enxergarem” e conseguirem se comunicar. O Location Aware Printing, por sua vez, tem como objetivo tornar muito mais fácil o compartilhamento de impressoras.

Dentre os outros recursos estão o BitLocker, responsável pela criptografia de dados e o AppLocker, que impede a execução de programas não-autorizados. Além disso, há ainda o  BrachCache, para turbinar transferência de arquivos grandes e também o DirectAccess, que dá uma super ajuda com a configuração de redes corporativas.

Alguns destes aplicativos ainda não estão disponíveis nesta versão gratuita por três meses, mas é bem provável que estejam presentes no produto final, com lançamento previsto para o final deste ano. É só cruzar os dedos e aguardar.

E tem mais

Além de todas as ferramentas e melhorias citadas acima, o Windows 7 Enterprise contará ainda com seis tecnologias inovadoras para melhorar ainda mais o gerenciamento do computador. Confira abaixo quais são estas ferramentas e qual a utilidade de cada uma delas.

Microsoft Application Virtualization (App-V)

Virtualização de estações de trabalhoFerramenta para transformar aplicações em serviços virtuais sem nunca serem instalados nas máquinas.

Ou seja, é possível acessar e executar diversos aplicativo que estão em uma máquina a partir de outras estações de trabalho e de maneira muito eficiente, dando a impressão que os programas em execução estão instalados na máquina local, quando na realidade estão sendo executados em um ambiente virtual.

Para quem vive viajando a trabalho, uma excelente opção de ferramenta.

Microsoft Enterprise Desktop Virtualization (MED-V)

Esta ferramenta é uma espécie de complemento ao Virtual PC. Ele acrescenta quatro funções extras ao ambiente de virtualização de sistemas da Microsoft, como repositórios que facilitam a criação, edição, distribuição e até mesmo os testes de máquinas virtuais. Além disso, também otimiza as configurações iniciais de rede de uma máquina virtual.

Microsoft Advanced Group Policy Management (AGPM)

Soluções empresariais.Esta solução da Microsoft permite a delegação de permissões, permitindo maior controle sobre os usuários que fazem uso do ambiente de trabalho. Cada conta de usuário pode ter um privilégio, o qual determina quais arquivos e pastas ele poderá visualizar, editar e apagar.

Microsoft Asset Inventory Service (AIS)

Torna os dados visíveis do ambiente de trabalho mais amigáveis, facilitando a compreensão de arquivos e documentos presentes nos PCs. além disso, a manutenção do computador também é facilitada.

Microsoft Diagnostics and Recovery Toolset (DaRT)

Ferramenta para facilitar a indentificação das causas de problemas na rede e no sistema. Ela também garante a rápida recuperação de problemas graves em estações de trabalho, diminuindo consideravelmente o tempo perdido com manutenção e reparos. Há ainda um mecanismo nesta ferramenta que permite recuperar dados que tenham sido perdidos ou corrompidos devido ao erro do sistema.

Microsoft System Center Desktop Error Monitoring (DEM)

Permite à área de TI ter conhecimento de erros que provoquem travamentos ou sérios problemas nas estações de trabalho, permitindo gerenciar e reparar tais falhas de maneira relativamente simples.

 

PARA FINALIZAR

Como foi possível notar, o Windows 7 Enterprise é recheado de soluções e ferramentas que visam facilitar o trabalho em empresas, bem como a  manutenção de máquinas e sistemas que apresentem falhas graves.

Isto, no entanto,não impede o usuário doméstico de baixar e fazer uso do sistema desenvolvido pela Microsoft. Além de estar bem mais estável que as versões RC e Beta, o Windows 7 Enterprise traz vários mecanismos de segurança extras, tornando sua utilização muito mais segura e sem diminuir a ótima performance que o sistema vem apresentando.

Mais uma imagem do sistema.

Agora, é só aguardar por mais uma versão liberada pelo Microsoft antes do lançamento do novo sistema ou cruzar os dedos para que, no lançamento da versão final, os detalhes apresentados neste artigo não sejam esquecidos. Assim todos podem usufruir deste que promete ser um dos melhores sistemas lançados pela Microsoft.

Alguém aí já testou esta nova versão? O que achou? Não deixe de comentar e compartilhar sua opinião com todos.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!