Desde que o filme Minority Report chegou aos cinemas, mostrando Tom Cruise interagindo com computadores utilizando apenas gestos, muita gente sonha em poder fazer o mesmo. Mover os ícones, executar aplicativos, desenhar e realizar ações de forma natural sempre pareceu ser incrível. Mas como é isso na prática?

Hoje, os sensores de movimento não são mais uma novidade, porém esse tipo de objeto ainda não se popularizou completamente. O maior conhecido de todos é o Kinect, desenvolvido para o Xbox 360. Com ele, é possível jogar games de ação e dar vida aos heróis com seus próprios movimentos ou até mesmo dançar [quase] como Michael Jackson.

(Fonte da imagem: Reprodução/Leap Motion)

O Leap Motion chega com uma proposta diferente. O pequeno sensor de movimentos é compatível com Mac e Windows e promete revolucionar o modo como interagimos com as máquinas. Ele oferece um poder de detecção maior que o Kinect, já que a sua área de captação é focada apenas em suas mãos e não em todo o corpo.

Como será que ele se sai nos testes? Isso é o que nós vamos ver agora.

Aprovado

Como ele funciona?

Assim que instalamos e começamos a utilizar o sensor, percebemos como o sistema de captação de movimentos dele é eficiente, reconhecendo todos os dedos de ambas as mãos de forma rápida. Logo após a instalação, um tutorial mostra exatamente como o sistema trabalha, desde o que ele “enxerga” até a área de captação dos gestos.

A capacidade do sensor é alta, permitindo movimentos rápidos e lentos com boa precisão.

O Leap Motion funciona assim: ele posicionado na sua mesa, à frente do teclado. Sobre ele, forma-se uma espécie de bolha virtual dividida em duas partes:

  • Hover Zone: é onde você pode mover o cursor à vontade, sem medo de clicar onde não deve. Fica localizada entre você e o sensor;
  • Touch Zone: é onde você pode mover as mãos para executar os movimentos. Fica localizada depois do sensor.

O sistema de “bolha virtual” do sensor ajuda você a se localizar na interface: quanto mais perto da tela você fica, maior fica o cursor. Ao atravessar a parte central da esfera, o cursor muda de cor. Desse modo, para clicar em um ícone, você precisa literalmente empurrá-lo para frente.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Dependendo da configuração do aplicativo, é preciso utilizar mais de um dedo simultaneamente para executar as ações, por exemplo: para rolar a tela dentro da interface do Windows 8, você deve apontar dois dedos para a tela para que o cursor se transforme em um ícone de rolagem. Com isso, basta navegar até o local desejado, recolher o segundo dedo e clicar com o indicador.

Em outros aplicativos, como no do jornal The New York Times, a rolagem é executada de outra forma. Para deslizar o texto para cima ou para baixo, você deve executar movimentos circulares com os dedos, exatamente como se estivesse enrolando alguma coisa.

Design

O design do Leap Motion é extremamente discreto. Ao contrário de outros sensores, como o Kinect, esse é pequeno, medindo quase o mesmo que um simples pendrive. Sua presença só pode ser percebida pelo cabo USB que conecta o dispositivo ao computador.

Enquanto a parte inferior é coberta por uma película de borracha para evitar que o gadget deslize sobre a mesa, a parte superior — o local onde se localizam os sensores — possui uma superfície espelhada.

(Fonte da imagem: Reprodução/Leap Motion)

Para facilitar o ajuste ao seu computador, o Leap Motion acompanha dois cabos USB: sendo um mais curto, que mede pouco menos de 60 centímetros, e um maior, que mede pouco menos de um metro e meio.

Airspace Store

Para tirar melhor proveito do Leap Motion, foi criada a Airspace Store, que é uma loja de aplicativos muito semelhante à AppStore e à Google Play. Nela, é possível encontrar aplicativos e games com suporte total ao sensor de movimentos.

Os aplicativos são separados por categorias, e muitos são multissistema, ou seja, possuem versões para Mac e para Windows. Existem muitas opções gratuitas, mas os programas pagos possuem preços bastante acessíveis, que custam de um a dez dólares, em média.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

A navegação dentro da loja é bem organizada: a interface foi criada com ícones grandes, o que facilita o uso do próprio Leap Motion e é muito bom.

Jogos e aplicativos

Na Airspace Store, você encontra jogos, como Cut the Rope, Fruit Ninja e até mesmo alguns exclusivos, como Boom Ball, em que você deve utilizar as mãos para rebater uma bola que destrói blocos.

A loja também conta com aplicativos de desenho, como o Corel Painter Freestyle. Com esse programa, você poderá transformar seus dedos em pincéis e criar obras de arte incríveis. O jornal The New York Times também embarcou na onda e criou um leitor específico para o Leap Motion.

Ampliar (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

A empresa confirmou que mais de 1 milhão de aplicativos foram baixados apenas nas primeiras três semanas de lançamento e que milhares de kits de desenvolvimento já foram baixados  por desenvolvedores que se interessaram em criar softwares para o sistema.

Desse modo, é possível perceber que, apesar de a biblioteca do sensor de movimentos ainda não ser muito grande, ela deverá crescer rapidamente nos próximos meses, tanto em quantidade quanto em qualidade de programas.

Reprovado

Sensor se perde às vezes

Mesmo que o sensor seja bastante preciso, ele ainda falha em reconhecer alguns movimentos, e você pode acabar perdendo a paciência ao tentar incessantemente clicar em algum ícone e acabar apenas movendo ele de lugar.

Para evitar esse tipo de situação, o Leap Motion exige um bom treinamento antes de poder ser utilizado da forma “intuitiva” como os criadores descrevem. Leva um tempo até que você consiga executar os gestos de forma suave.

Navegar pelo globo pode ser frustrante. (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Dentro dos jogos, o sensor sofre o mesmo problema do Kinect. Mesmo que ele tenha uma boa capacidade de leitura dos movimentos, gestos muito bruscos que saem um pouco da “bolha virtual” o confundem, fazendo você errar constantemente. Aqui também é preciso treinamento para poder realizar as ações corretamente.

Alguns aplicativos funcionam de forma eficiente, outros, como o Google Earth, provam ser quase impossível navegar apenas com gestos. Isso demonstra que os desenvolvedores ainda precisam aprender a trabalhar muito com o sensor antes de apresentar algo realmente funcional.

Poucos aplicativos

A Airspace Store é uma boa iniciativa para trazer mais aplicativos compatíveis com o Leap Motion. Entretanto, a quantidade de softwares ainda é muito pequena. Tudo bem que novas opções devem surgir em breve. Entretanto, se você investir no Leap Motion hoje, pode ficar decepcionado com os conteúdos disponíveis.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Mesmo que seja possível utilizar o dedo para substituir o mouse em games de tiro tradicionais, por exemplo, essa alternativa não se mostra muito eficiente, pois o sensor só funciona bem em programas desenvolvidos exclusivamente para ele, deixando você um pouco restrito.

Vale a pena?

A primeira pergunta que você deve se fazer é: eu preciso de um sensor de movimentos em meu computador? Provavelmente não. Por mais divertido que seja, isso não vai aumentar a sua produtividade.

Apesar de o equipamento ser relativamente eficiente na captação dos movimentos, ele não chega nem perto da praticidade de um mouse ou de uma tela de toque, principalmente porque é preciso “treinar” antes de conseguir utilizar o Leap Motion com eficiência. E, mesmo depois disso, ainda é preciso concentração para não errar.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

A loja de aplicativos ainda é pequena, mas isso não deve ser um problema, já que ela está crescendo rapidamente. Em pouco tempo teremos uma variedade de jogos e programas muito maior por lá.

Quem quiser se arriscar não vai gastar muito: o Leap Motion custa US$ 80 (cerca de R$ 180, sem impostos) nos Estados Unidos.

Dificilmente o equipamento vai mudar o mundo e substituir o mouse definitivamente. Por enquanto, ele é no máximo um brinquedo interessante para você mostrar para os seus amigos e se divertir com novas maneiras de interagir com a sua máquina.