Um dos grandes projetos em que a Google/Alphabet está empenhada em 2016 é o Project Abacus. Basicamente, trata-se da maior investida da empresa para matar de uma vez por todas a famigerada senha alfanumérica.

Com o Abacus, a Google possibilitaria aos usuários de smartphones Android criarem uma “pontuação de confiança” através de suas atividades cotidianas. O dispositivo rastrearia sua localização costumeira, o seu jeito de caminhar, as características do seu rosto, aparelhos Bluetooth à sua volta, a forma como digita e as palavras que você usa. Tudo isso contaria pontos.

O Abacus usaria praticamente todos os sensores do smartphone para calcular uma pontuação e determinar se quem está usando o aparelho é você mesmo. Depois de criado um padrão com todos esses dados recolhidos, uma solução de segurança como essa poderia ser até 10 vezes mais segura que um leitor de impressão digital, segundo a Google.

Privacidade 

Uma função para autenticação como essa seria realmente interessante de ser ter em um smartphone Android, mas é preciso levantar algumas preocupações quanto à privacidade. Imagine só ter dados recolhidos sobre você em tantas dimensões como o Abacus sugere? Sua privacidade ficaria totalmente nas mãos da Google e de seu smartphone.

Por conta disso, muita gente tem se perguntado se vale mesmo a pena entregar todos esses dados para a Google para que a empresa proteja outros dados seus, como fotos, contatos, dados de cartões e por aí vai.

Claro que todo mundo concorda que senhas alfanuméricas comuns são realmente uma coisa do passado e que já que está fazendo hora extra no século XXI há um bom tempo, mas muitas das alternativas criadas até agora são inseguras ou muito inconvenientes, como o Abacus.

Integração com o Android

A Google diz que seria possível integrar essa novidade ao Android com uma simples atualização de software. Contudo, temos que lembrar que novas versões do SO demoram pelo menos dois anos para se tornarem bastante populares entre os usuários.

De qualquer forma, quando introduzido ao Robô, o sistema permitiria fazer login em serviços e abrir aplicativos sem precisar digitar senhas. Além do mais, cada app em seu celular precisaria de uma pontuação de confiança diferente para ser executado.

Por exemplo, um game simples precisaria de muito menos pontos para ser aberto do que um app de banco. Fora isso, métodos complementares de autenticação (biometria, senhas etc.) ainda estariam presentes.

Você acha que o Project Abacus é muito intrusivo ou vale a pena pela segurança oferecida? Comente no Fórum do TecMundo