ONU vai advertir países membros sobre riscos do vírus Flame

O alerta confidencial dirá aos países membros que o vírus é um instrumento de espionagem perigoso com a capacidade potencial de ser usado para atacar os sistemas de infraestrutura essencial.
  • Visualizações5.801 visualizações
Por Ewerton Medeiros em 29 de Maio de 2012

ONU vai advertir países membros sobre riscos do vírus FlameBandeiras dos países membros na sede da ONU em Nova York, Estados Unidos. (Fonte da imagem: Reprodução/ONU)

Reuters. Por Jim Finkle - A agência da Organização das Nações Unidas (ONU) encarregada em ajudar os países membros a manter em segurança seus projetos nacionais de infraestrutura vai emitir um alerta sobre o risco do vírus Flame, recentemente descoberto no Irã e em outras regiões do Oriente Médio.

"Este é o (cyber) alerta mais sério que já emitimos", disse Marco Obiso, coordenador de segurança cibernética para a União Internacional de Telecomunicações da ONU, com sede em Genebra, na Suíça.

O alerta confidencial dirá aos países membros que o vírus Flame é um instrumento de espionagem perigoso com a capacidade potencial de ser usado para atacar os sistemas de infraestrutura essencial, disse ele em uma entrevista.

"Eles devem ficar alertas", disse ele. As evidências sugerem que o vírus, chamado de Flame, pode ter sido desenvolvido em nome do mesmo país, ou países, que encomendou o Stuxnet, que atacou o programa nuclear do Irã em 2010, de acordo com o Kaspersky Lab, o fabricante russo de softwares de segurança que ganhou crédito por descobrir as infecções.

"Acho que esta é uma ameaça muito mais séria do que o Stuxnet", disse Obiso.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!