Brecha permite copiar fotos e vídeos de aparelhos com iOS

Ao conceder permissão de localidade, aplicativo acessa também fotos e vídeos de um iPhone, iPad ou iPod touch.
  • Visualizações2.440 visualizações
Por Danilo Amoroso em 29 de Fevereiro de 2012

Brecha permite copiar fotos e vídeos de aparelhos com iOSUm aplicativo conseguiu copiar as imagens de um iPhone (Fonte da imagem: Bits/The New York Times)

Uma brecha de segurança no iOS permite que terceiros acessem fotos e vídeos de um iPhone, iPad ou iPod touch. A revelação foi feita em uma reportagem de Nick Bilton para o blog Bits, do The New York Times.

O periódico conversou com um desenvolvedor que conseguiu criar um aplicativo de teste para copiar fotos e informações da localização de um iPhone. A pessoa em questão pediu para não ser identificada, pois trabalhou para uma empresa famosa e não quis envolvê-la no assunto.

“Depois que um usuário permite que um aplicativo em um iPhone, iPad ou iPod touch acesse as informações de localidade, o app pode copiar a biblioteca de imagens sem notificação ou aviso”, concluiu Bilton.

David E. Chen, cofundador da Curio (uma desenvolvedora de aplicativos para iOS), também foi entrevistado, e ele afirmou que “o histórico de localidade, assim como fotos e vídeos, podem ser enviados para um servidor. Uma vez que os dados estão fora do aparelho, a Apple não tem como monitorar ou limitar o uso deles”.

O acesso total à biblioteca de imagens de aparelhos Apple passou a ser permitido em 2012, com o lançamento da quarta versão do iOS. A medida visa tornar os aplicativos de foto mais eficientes, de acordo com Bilton.

O blog The Verge afirma que entrou em contato com a Apple sobre o problema, mas a empresa não quis comentar. No entanto, outras fontes revelaram que uma correção deve ser disponibilizada na próxima versão do iOS e que a possibilidade de enviar fotos e vídeos para servidores é um erro, não um recurso. Não é claro se algum aplicativo disponível na App Store está se aproveitando da brecha. A Apple afirma que filtra todos os aplicativos enviados à loja para impedir a divulgação daqueles mal intencionados.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!