Wi-Fi Direct: tecnologia permite transformar qualquer aparelho em um ponto de acesso

Nova especificação criada pela Wi-Fi Alliance possibilita criar redes adhoc entre dispositivos Wi-Fi com a mesma facilidade encontrada em conexões Bluetooth.
  • Visualizações215.421 visualizações
Por Felipe Gugelmin em 15 de Outubro de 2009

Embora tenha surgido com o objetivo de poupar tempo e permitir mobilidade, a tecnologia Wi-Fi é responsável por causar muita dor de cabeça entre seus usuários. Quem não tem muito conhecimento em informática e já quis configurar um ponto de acesso em casa sabe como pode ser complicado montar uma rede sem fio funcional.

Antes de poder se conectar à internet de qualquer lugar é preciso passar por uma série de configurações de rede e segurança, traindo a ideia passada por alguns vendedores de que basta conectar um cabo ao roteador para utilizar todas as comodidades proporcionadas por uma rede sem fio. A dificuldade é ainda maior para quem utiliza dispositivos portáteis: encontrar uma rede disponível de maneira gratuita fora dos grandes centros urbanos é uma tarefa muito difícil. Isso sem contar os problemas de estabilidade que estas conexões costumam apresentar.

Wi-Fi Direct: tecnologia permite transformar qualquer aparelho em um ponto de acessoCom estes obstáculos é compreensível que dispositivos que utilizam a tecnologia Bluetooth venham ganhando espaço nos últimos anos. Embora não sejam capazes de se conectar à internet nem enviar ou receber arquivos com a mesma velocidade, a praticidade apresentada por este protocolo de comunicações é muito grande. Ao contrário das redes Wi-fi, em que é preciso conectar todos os dispositivos a um ponto de acesso para só então começar a trocar informações, o Bluetooth funciona através de redes adhoc, em que todos os dispositivos funcionam como roteadores capazes de receber e enviar informações.

Apesar de o cenário parecer cada vez mais favorável para o Bluetooth, que em sua versão 3.0 é capaz de alcançar velocidades de até 54 Mbps, uma nova tecnologia para dispositivos Wi-Fi promete acirrar ainda mais a competição entre estes dois padrões. A Wi-Fi Alliance, consórcio de mais de 300 empresas que reúne nomes como a Apple, Microsoft, Intel e Cisco Systems anunciou no dia 14 de outubro o lançamento de uma nova especificação chamada Wi-Fi Direct, que permitirá aparelhos compatíveis com a tecnologia conversar entre si sem precisar acessar nenhum tipo de ponto de acesso.

Conexão Wi-Fi sem precisar utilizar pontos de acesso

A ideia de utilizar redes Wi-Fi sem precisar que os aparelhos estejam conectados a um ponto de acesso não é algo novo. Quem conhece um pouco mais sobre este tipo de conexão está ciente de que ela é capaz de trabalhar em dois modos diferentes: o de infraestrutura possibilita que vários dispositivos se conectem a um ponto de acesso (assim como notebooks ou celulares que acessam a internet através de um roteador), e o modo adhoc que funciona assim como o Bluetooth. Infelizmente, usuários de Wi-Fi costumam ter graves problemas durante a utilização do modo adhoc, como velocidades de transmissão baixas e várias dificuldades de configuração.

Wi-Fi Direct: tecnologia permite transformar qualquer aparelho em um ponto de acessoCiente desta limitação, a Wi-Fi Alliance  organizou uma força tarefa com o objetivo exclusivo de criar um novo tipo de conexão P2P que utilize a tecnologia Wi-Fi. O resultado foi o Wi-Fi Direct, uma reformulação total do modo como as conexões adhoc trabalhavam anteriormente. Em vez de precisar conectar os dispositivos a um ponto de acesso central, este novo protocolo transforma qualquer aparelho que possua a tecnologia Wi-Fi em um ponto de acesso em potencial.

Por exemplo, em vez de você ter que configurar um roteador para que os usuários de uma rede sejam capazes de mandar documentos para uma impressora, basta configurá-la como um ponto de acesso para que todos sejam capazes de se comunicar diretamente com ela. Assim, mesmo que haja falhas na conexão de internet, ainda será possível se comunicar com a impressora sem problema alguma, assim como acontece nas conexões Bluetooth.

Wi-Fi Direct: tecnologia permite transformar qualquer aparelho em um ponto de acesso

Talvez a maior funcionalidade seja no que diz respeito à utilização da internet. Quem utiliza um celular ou notebook dependente de redes Wi-Fi sabe o quanto é chato ter que suportar os limites de distância impostos por roteadores e pontos de acesso. Basta um passo na direção errada para que a conexão com a internet seja perdida ou aconteça uma grande queda na velocidade de navegação.

Com o Wi-Fi Direct, esta limitação está com seus dias contados. Em vez de se conectar diretamente ao roteador conectado ao cabo de internet, basta se conectar a outro dispositivo compatível com a tecnologia para poder navegar pela rede mundial de computadores. Isto teoricamente permitiria fazer uma verdadeira rede global com acesso ao Wi-Fi, quase extinguindo a necessidade de comprar roteadores para formar pontos de acesso wireless.

Tecnologia que bate de frente com o Bluetooth

Wi-Fi Direct: tecnologia permite transformar qualquer aparelho em um ponto de acessoA Wi-Fi Alliance decidiu bater de frente com o Bluetooth ao criar esta nova especificação. Embora o Bluetooth consuma muito pouca energia, tornando-o ótimo para utilização em dispositivos portáteis como celulares e videogames de bolso, as velocidades alcançadas não chegam nem perto daquelas obtidas por redes Wi-Fi. Enquanto o Bluetooth trabalha com velocidades de no máximo 52 Mbps em condições ideais, a tecnologia Wi-Fi Direct pode alcançar velocidades de até 250 Mbps, velocidade cerca de cinco vezes maior que o do concorrente.

Quem já possui um aparelho capaz de se conectar por Wi-Fi não vai ter nenhum problema para se adaptar à nova tecnologia. A Wi-Fi Alliance anunciou que a maioria dos dispositivos disponíveis no mercado será compatível com a nova especificação, o que dispensa a compra de hardware totalmente novo para aproveitar da liberdade de conexão oferecida. Bastará que o usuário baixe e instale uma atualização de software para que os dispositivos que possui possam ser identificados como pontos de acesso, permitindo a conexão fácil com outras pessoas sem precisar utilizar roteadores.

Quem não fizer a atualização de software também poderá ser beneficiado pela nova tecnologia: os aparelhos que não forem atualizados irão reconhecer aqueles que possuem a tecnologia Wi-Fi Direct como pontos de acesso, permitindo o acesso à internet através deles. Desta forma, torna-se possível conectar um videogame portátil com Wi-Fi Direct a um desktop conectado à internet, utilizando sua conexão a cabo para navegar com estabilidade sem precisar utilizar um roteador como intermediário de sinal.

A desvantagem da nova tecnologia está justamente em um dos maiores problemas apresentados pelas conexões Wi-Fi comuns: o consumo de bateria. Enquanto o Bluetooth é conhecido pela economia de energia, utilizar qualquer dispositivo com a conexão Wi-Fi ligada significa que em poucas horas deverá ser recarregado. Isto faz com que a nova tecnologia não seja tão atrativa para utilizar em dispositivos que não precisam de muita velocidade de transmissão, caso de teclados e mouses sem fio.

Um mercado de roteadores totalmente modificado

Wi-Fi Direct: tecnologia permite transformar qualquer aparelho em um ponto de acesso

Toda a praticidade do Wi-Fi Direct promete mudar a cara do mercado de vendas de roteadores, hoje responsável por lucros bilionários ao redor do mundo. Em vez de ter que comprar uma série de aparelhos para criar pontos de conexão entre os diversos computadores de uma empresa, a nova tecnologia permitirá fazer conexões diretas entre as próprias máquinas, o que significa uma economia tanto de espaço quanto de dinheiro. Da mesma forma que em casa bastará um computador com uma placa wireless instalado conectado à internet para que todos os outros dispositivos compatíveis com a tecnologia possam acessar a rede mundial de computadores.

Com o lançamento do Wi-Fi Direct programado para a metade de 2010, diversas companhias como a Cisco Systems já planejam estratégias para compensar a queda das vendas de roteadore. Uma das opções é investir em aparelhos que normalmente não possuem conectividade com o protocolo Wi-Fi, caso de televisores e filmadoras de vídeo, por exemplo.

Embora poucos destes aparelhos sejam compatíveis com o Wi-Fi, a possibilidade de transferir arquivos sem precisar de um ponto de acesso abre uma nova perspectiva de mercado para os fabricantes. Não é difícil imaginar aparelhos de televisão que utilizem o Wi-Fi Direct para receber filmes completos feitos em celulares ou câmeras digitais, exibindo-os automaticamente assim que a transferência é concluída.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!