Hoje em dia, amantes de relógios e de tecnologia têm à sua frente um acervo quase ilimitado de verdadeiras obras de arte em forma de marcadores de hora, seja como poderosos smartwatches ou como dispositivos tradicionais com mecanismos internos cada vez mais intrincados – e custando milhões de dólares, claro. Porém, e se dissermos que os avanços tecnológicos possibilitaram a criação de um relógio solar capaz de marcar horas e minutos? Parece brincadeira, mas isso já existe e funciona muito bem.

Idealizado por civilizações e culturas antigas, esse tipo de aparato se apoia geralmente em uma haste fixa, na luz incidida pelo Sol nele e na sombra projetada para marcar – de forma rudimentar – o horário atual. Atualizando essa solução para os tempos atuais, o internauta francês Julldozer, responsável pelo site Mojoptix, se apoiou em uma boa dose de cálculos, engenharia e recursos das impressoras 3D para desenvolver sua própria versão da solução, que simula um aparelho digital e recebeu o nome de Digital Sundial.

O projeto dispensa baterias, motores ou qualquer tipo de componente eletrônico e concentra todas as suas fichas em uma peça única perfurada e a posição geográfica do usuário. Com tudo impresso adequadamente – em um equipamento de alta precisão –, o relógio é capaz de utilizar luz e sombra para formar dígitos e marcar horários entre 10h e 16h, com intervalos de 20 em 20 minutos. Pequenos ajustes de ângulo e rotação incluídos no item permitem à bugiganga acompanhar o horário de verão.

Ao todo, o produto é composto de três peças impressas conectadas por parafusos e, por conta de um bocal, pode ser acoplado a potes de vidro para garantir uma maior estabilidade do kit. O resultado dessa façanha matemática e tecnológica pode ser conferido no vídeo no início da postagem, que contém um clipe em time-lapse mostrando a passagem do tempo quando há luz solar em abundância. Apesar de não ser o relógio mais preciso do mundo, o gadget é ótimo para explicar conceitos científicos para crianças, por exemplo.

De graça... ou não!

Para garantir que todos possam ter acesso ao projeto, Julldozer disponibilizou os arquivos e listou os materiais necessários para a construção do Digital Sundial no site Thingiverse, oferecendo ainda fotos e instruções detalhadas para a montagem do equipamento. Como a estrutura-padrão se baseia na posição da Terra para os habitantes do hemisfério Norte, é preciso baixar um modelo adicional ou inverter a furação interna da peça principal para que o aparelho funcione por aqui – apontando o marcador para o Sul.

Caso não tenha acesso a uma impressora 3D ou não confie muito bem nas suas habilidades manuais, é possível comprar um relógio desses pronto na loja virtual da Etsy. A página permite escolher a cor do item – azul ou preta – e indicar se você quer a versão Norte ou Sul dele. O preço? Bem, a conta pode ficar um pouco salgada, já que o produto sai por US$ 69 (cerca de R$ 275), um valor que ainda deve ser somado a nada gentis R$ 113,80 de frete para o Brasil. E aí, o marcador digital solar é suficientemente interessante para valer o investimento?

Qual é o seu tipo preferido de relógio? Comente no Fórum do TecMundo!