Você não largar o Facebook, o Instagram, o Twitter ou o Snapchat e não conseguir pegar no sono à noite podem não ser uma coincidência. Uma pesquisa da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, mostra que os viciados em redes sociais têm mais chances de passar a noite se revirando na cama sem dormir.

Segundo os cientistas, quem checa sites durante o dia, a tarde e à noite (de forma praticamente obsessiva ou não) tem três vezes mais chances de possuir um sono perturbado ou dificuldades para adormecer do que aqueles mais controlados. Na pesquisa, foram entrevistados 1.788 adultos entre 19 e 32 anos.

A frequência de visitas em redes sociais seria uma espécie de indicativo de dificuldade de sono melhor do que o tempo passado nesses sites — ou seja, uma longa visita ao Facebook é menos prejudicial do que várias pequenas logadas. Vale lembrar que já publicamos uma notícia de que usar o celular antes de dormir afeta o desempenho de estudantes.

E a situação fica pior: a dificuldade em dormir por causa da obsessão por checar redes sociais pode levar a pessoa a... checar as redes sociais, aumentando o problema. Um dos problemas seria a tela interativa com a chegada de mensagens e notificações: elas envolvem sentimentos como recompensa e estimulação e aumentam as chances de você passar a noite em claro.

Você costuma consultar suas redes sociais quando vai deitar para dormir? Comente no Fórum do TecMundo