A Casa Branca dos Estados Unidos convocou uma reunião com representantes das maiores empresas de tecnologia do país para discutir como as redes sociais estão sendo usadas para divulgar propagandas terroristas. A decisão é uma resposta a grupos como o Estado Islâmico, que usam sites como Facebook e Twitter para recrutar novos membros.

Segundo a Reuters, vão estar presentes na reunião nomes como o do chefe de gabinete Denis McDonough, a conselheira presidencial de contraterrorismo Lisa Monaco, a advogada geral Loretta Lynch, o diretor do FBI James Comey, o diretor da Inteligência Nacional James Clapper e o diretor da NSA Mike Rogers.

Por parte das empresas de tecnologia, devem estar presentes no evento representantes da Google, Microsoft, Dropbox, Facebook e Twitter. O nome mais importante nesse sentido deve ser o de Tim Cook, visto que há indícios de que o CEO da Apple deve responder diretamente por sua companhia durante a reunião.

Soluções para diminuir o recrutamento online

O Washington Post afirma que o objetivo do governo norte-americano é discutir meios de restringir as maneiras como grupos terroristas podem usar a internet para buscar seguidores. Além disso, vão ser propostos meios de usar a tecnologia disponível atualmente para identificar padrões de recrutamento.

Técnicas de criptografia também vão fazer parte das discussões, já que elas são bastante importantes para proteger dados considerados sensíveis. A reunião está programada para acontecer nesta sexta-feira (8), o que significa que não deve demorar muito até termos notícias das resoluções às quais as companhias e o governo norte-americano vão chegar.

Você acredita que é possível eliminar terroristas das redes sociais? Comente no Fórum do TecMundo