A Qualcomm já colocou os novos processadores Snapdragon 820 no mercado e já havia revelado vários detalhes sobre o hardware. Agora, durante a CES 2016, a empresa anunciou um recurso que ainda não estava sendo cogitado, mas que pode revolucionar o mercado nos próximos anos. O chip traz um sistema de reconhecimento biométrico muito inovador.

Esta novidade se chama Sense ID e funciona de um modo diferente dos atuais sensores de impressões digitais. Os sensores capacitivos atuais geram um mapa visual de alta resolução das impressões. Com a Sense ID, a Qualcomm afirma que o mapeamento pode ser feito por som, graças ao reconhecimento avançado de ondas ultrassônicas.

Isso acontece porque a tecnologia é capaz de interpretar a localização dos sulcos e poros por meio da reflexão sonora. Os dados são cruzados com informações armazenadas anteriormente e a partir daí a liberação dos aparelhos acontece da mesma forma como já estamos acostumados a ver em outros dispositivos.

Novas possibilidades

Como afirma o ExtremeTech, o grande trunfo dessa nova tecnologia está no fato de que ela não depende de materiais capacitivos. Ou seja, é possível adicionar os sensores em qualquer superfície, o que inclui carcaças, tampas traseiras e até mesmo a própria tela dos smartphones.

Com isso, o Sense ID pode permitir que as fabricantes criem aparelhos sem áreas específicas para o desbloqueio de tela. Bastará encostar o dedo na própria tela para que todo o processo seja realizado — desde que as fabricantes de smartphones invistam nessa possibilidade, é claro.

Durante a CES 2016, o primeiro smartphone com o chip Qualcomm Snapdragon 820 foi apresentado: o LeTV Le Max Pro — mas o sensor fica na parte traseira do aparelho. A Qualcomm espera que mais empresas apostem no Sense ID, principalmente pelo fato de que o Android já possui suporte nativo para esse tipo de tecnologia.

......

Qual o melhor tipo de sensor biométrico para você? Comente no Fórum do TecMundo