Através de um comunicado enviado ao site The Motley Fool, a Intel confirmou que deve iniciar a produção de sua linha Cannonlake de 10 nanômetros a partir da segunda metade de 2017. A declaração surge como resposta à reação a uma lista de empregos divulgada pela empresa que dava a entender que esse processo só iria ocorrer em 2018.

Não é segredo que a companhia está enfrentando algumas dificuldades em lidar com as exigências impostas por hardwares com tamanho cada vez menor. No entanto, ela assegura que sua previsão inicial para seus novos produtos está mantida e que, ao menos até o momento atual, não há qualquer motivo para atrasá-los.

Apesar de o mercado de desktops estar encolhendo nos últimos anos, a Intel precisa continuar a investir em novas opções de hardware de forma a manter saudáveis suas operações. No entanto, a aposta em arquiteturas novas deve beneficiar a empresa principalmente no mundo dos centros de dados, que se beneficiam muito das maiores velocidades de processamento e, principalmente, da economia de energia oferecida por novos modelos de processadores.

Entre os benefícios trazidos pela linha Cannonlake está a possibilidade de introduzir mais unidades de processamento em relação ao que é possível em suas opções atuais. Além disso, o tamanho menor possibilita integrar componentes adicionais como aceleradores de velocidade dedicados e memórias cache aprimoradas, entre outras opções.

O que você espera da linha Cannonlake? Comente no Fórum do TecMundo