Depois de quase 2 anos de investigação e disputas jurídicas, finalmente o ex-senador americano do estado da Califórnia, Leland Yee, foi sentenciado a 5 anos de prisão pelos crimes de corrupção e contrabando de armas (metralhadoras e lançadores de foguetes portáteis).

Leland Yee sempre foi uma figura pública polêmica ao criticar abertamente a indústria de games, alegando que eles incentivam a violência e usando como exemplo o tiroteio em 2012 na escola primária de Sandy Hook, em Connecticut, EUA.

O político desarmamentista foi pego em flagrante por agentes disfarçados do FBI ao oferecer a compra de armas avaliadas entre US$ 500 mil e US$ 2,5 milhões. Ele explicou todo o processo para adquirir as armas de um grupo muçulmano separatista nas Filipinas, disse o agente Emmanuel Pascua, do FBI.

Yee pediu perdão pelo vacilo e disse estar “envergonhado” de suas ações, além de ter esperanças de compensar de alguma maneira seus amigos e apoiadores. Ele entrou com um pedido para servir a sentença em casa para cuidar de sua esposa doente, porém não foi autorizado. “Eu assumo totalmente a responsabilidade pelas ações e pelos crimes que cometi”, disse o ex-senador. “Isso vai me assombrar pelo resto da minha vida”. 

O ex-senador do partido democrata foi preso em uma operação do FBI em São Francisco em 2014. Condenado inicialmente a 16 anos de prisão, Yee pagou uma fiança de 500 mil dólares e entrou com apelação na Justiça alegando inocência. Agora, depois de se declarar culpado, o político de 66 anos vai passar os próximos 5 anos na prisão.

Qual é sua opinião sobre o político desarmamentista americano que foi preso por tráfico de armas? Comente no Fórum do TecMundo