Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo]

Testamos a placa da AMD e colocamos à prova seu desempenho nos jogos.
  • Visualizações25.927 visualizações
Por Vinicius Karasinski em 25 de Setembro de 2012

Os primeiros modelos da série HD 7000 de placas de vídeo da AMD chegaram ao mercado no início deste ano. A grande novidade foi o processo de construção das GPUs, que passaram a contar com componentes internos medindo apenas 28 nanômetros — exceto para as linhas low end, que são construídas com 40 nanômetros.

Utilizar componentes menores possibilita que quase o dobro de transistores seja alocado no mesmo encapsulamento, gerando menos calor e aumentando o desempenho.

A nova linha de GPUs da AMD recebeu o nome de Southern Islands, sendo que cada um dos três modelos principais ficou com o nome de uma ilha: Tahiti foi o nome dado aos processadores top de linha da série, destinados à série HD 7900; Cape Verde foi o nome dado aos chips da série HD 7700; e as GPUs da série 7800 receberam o nome código de Pitcairn.

O Tecmundo teve a oportunidade de analisar o modelo fabricado pela ASUS, a Radeon HD 7850 DirectCU II TOP. Nós executamos diversos testes e vamos mostrar se a placa é mesmo uma boa aquisição.

Especificações técnicas

  • Graphics Engine: AMD Radeon HD 7850;
  • Conexão: PCI Express 3.0;
  • Memória: 2 GB;
  • Clock principal: 975 MHz;
  • Clock de memória: 5.000 MHz (1.250 MHz GDDR5);
  • RAMDAC: 400 MHz;
  • Interface de memória: 256 bits;
  • Resolução máxima D-Sub: 2048x1536;
  • Resolução máxima DVI: 2560x1600;
  • Saída D-Sub : x 1 (via adaptador DVI para D-Sub);
  • Saída DVI: x 1 (DVI-I);
  • Saída HDMI : x 1 ;
  • Display Port : x 2 (Mini);
  • Suporte a HDCP: Sim;
  • Dimensões: 25,91 x 11,43 x 4,32 centímetros.

A Radeon HD 7850 já está preparada para utilizar o DirectX 11 e todos os recursos mais modernos do mundo da tecnologia. A placa possui 2 GB de memória RAM inteiramente dedicada à vídeo trabalhando com uma banda de transferência de 256 bits, capaz de transferir os dados a uma velocidade de até 160 GB/s. Isso garante rapidez, potência e fluidez durante as animações.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo)

Esse modelo específico da ASUS larga na frente da concorrência, pois já vem com overclock de fábrica. Enquanto os modelos de referência da AMD trazem a GPU travada em 860 MHz, o modelo da ASUS tem o clock principal fixado em 975 MHz.

A memória também utiliza uma frequência de trabalho um pouco maior: enquanto nos modelos de referência ela trabalha em 1.200 MHz, a placa da ASUS possui chips trabalhando com 1.250 MHz.

AMD Eyefinity

Qualquer jogador mais dedicado já deve ter sonhado em ter um sistema de jogo em que é utilizada mais de uma tela simultaneamente. O recurso Eyefinity permite que isso seja feito de maneira simples. A Radeon HD 7850 da ASUS aceita até seis telas independentes conectadas na mesma placa, tornando a experiência dentro dos jogos muito mais imersiva.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Reprodução/AMD)

Para isso, a placa conta com 2 conectores Display Port (mini), uma saída de vídeo HDMI e uma saída de vídeo DVI.

Graphics Core Next

A nova linha de GPUs da AMD possui uma nova arquitetura, chamada Graphics Core Next (GCN). O que esse recurso faz é ampliar a capacidade do computador como um todo, não se resumindo a oferecer alto desempenho apenas durante os games. A arquitetura GCN é o primeiro sistema da AMD desenvolvido especialmente para a computação em geral.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Reprodução/AMD)

A Radeon HD 7850 traz 16 unidades de computação divididas em 1.024 stream processors. Com isso, as GPUs da série 7000 são capazes de gerenciar processos até então exclusivos do CPU principal dos computadores, aumentando o desempenho do sistema como um todo.

Os novos recursos gráficos: Tessellation

Um dos recursos mais interessantes trazidos pelos novos motores gráficos já é conhecido dos profissionais de computação gráfica. O Tessellation veio junto com o DirectX 11 para inaugurar uma nova era na animação tridimensional.

Mas como funciona esse efeito e por que ele pode melhorar a definição dos gráficos? Dentro dos games, a maioria dos itens é construída por polígonos, ou seja, são milhares de quadrados e triângulos posicionados lado a lado para formar os objetos que vemos na tela. Para ampliar os detalhes, é preciso aumentar o número de polígonos.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Reprodução/AMD)

O que o Tessellation faz é quebrar cada um desses quadrados em centenas ou até milhares de pequenos triângulos, suavizando as formas e deixando os objetos com uma definição muito melhor.

Depois de construir os itens com polígonos, é preciso aplicar texturas sobre eles. Através disso, é possível criar composições muito detalhadas. 

Existe uma espécie de textura chamada Displacement Map. Essa ferramenta contém informações de profundidade embutidas no seu código, podendo reproduzir efeitos de volume na superfície das construções. Logo, os artistas gráficos podem aplicar o efeito Tessellation nos objetos e, por cima, o Displacement Map, garantindo efeitos especiais incríveis.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Reprodução/AMD)

A nova linha de GPUs da AMD pode trabalhar com esse recurso de uma maneira muito mais eficiente que as versões anteriores, chegando a um aumento no desempenho que vai de 79% até incríveis 350% de mais velocidade na hora de renderizar os modelos, segundo a AMD. Graças a isso, você tem uma imagem muito detalhada sem que o desempenho seja prejudicado.

Menos consumo de energia

As novas GPUs oferecem um poder que até pouco tempo atrás era inimaginável. Para alimentar esses monstros da tecnologia, é preciso fornecer muita energia. A nova tecnologia GCN da AMD oferece mais eficiência energética que os modelos anteriores, em parte porque os processadores são construídos com 28 nm.

Uma bem-vinda novidade da nova série de GPUs é a tecnologia AMD ZeroCore Power, que foi trazida diretamente dos processadores para notebooks produzidos pela AMD. Quando o monitor é desligado, a placa de vídeo também desliga, fazendo com que ela não fique consumindo energia à toa enquanto você não utiliza o computador.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Reprodução/AMD)

A tecnologia ZeroCore Power também funciona com configurações multi-GPU. Caso você tenha um sistema com mais de uma placa de vídeo e elas estejam ligadas pelo sistema Crossfire, o componente que não estiver sendo utilizado no momento é desligado para economizar energia. Isso é muito útil na hora em que você fecha o jogo e vai navegar na internet, por exemplo.

ASUS DirectCU II

A Radeon HD 7850 da ASUS traz um interessante sistema de refrigeração. Nele, o dissipador de calor não entra em contato direto com o processador; o responsável por isso é o sistema de heatpipes que transfere o calor diretamente do processador para os dissipadores que ficam suspensos na placa.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/ASUS)

Segundo a ASUS, o sistema de refrigeração DirectCU II pode ser até 20% mais eficiente que os modelos de referência testados. Como o calor é transferido mais rápido e de forma mais eficiente, os dois ventiladores posicionados sobre os dissipadores podem trabalhar mais lentamente, diminuindo muito o ruído produzido pela placa.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/ASUS)

Em um mundo onde as placas de vídeo ficam cada vez maiores e mais barulhentas, novidades nesse sentido são muito bem-vindas.

Conteúdo da embalagem

A ASUS não economizou na hora de desenvolver a embalagem da Radeon HD 7850. A caixa é grande, sendo elegante desde a decoração externa até o interior dela, que possui compartimentos internos específicos para separar os componentes.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo)

Logo que abrimos a embalagem encontramos uma folha de isopor antiestático para proteger os componentes. Logo abaixo dele, um estojo carrega o disco de instalação com os drivers e softwares específicos da ASUS, um adaptador DVI para VGA, um manual de instalação, um cabo crossfire e um cabo de força.

Design da placa

O equipamento da ASUS tem um design elegante, mas, por não ter um encapsulamento único como a maioria das placas, possui um aspecto mais frágil. Isso é necessário, segundo a ASUS, para comportar o sistema de refrigeração diferenciado da placa. Mesmo assim, ela não deixa a desejar visualmente.

Como a grande maioria das GPUs atuais, a HD 7850 da ASUS ocupa dois slots dentro do computador, sendo que o primeiro deles comporta os conectores de vídeo e o segundo age como uma janela, para que o componente possa se refrigerar de maneira mais eficiente.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo)

O maior problema no design da placa é o conector de energia, que fica na parte trás da placa, logo abaixo do segundo dissipador de calor. É quase impossível não cortar os dedos na hora de tentar prender o cabo de energia. A ASUS está ciente do problema e manda junto com a placa um extensor para esse conector.

Preço e desempenho

A Radeon HD 7850 pode ser encontrada no mercado com preços que variam de R$ 700 até R$ 1.000, dependendo do modelo e da revisão. O preço ainda é um pouco alto porque a placa é relativamente nova, sendo que o modelo chegou ao mercado em meados de março deste ano. Nos Estados Unidos, é possível encontrar esse modelo da ASUS por cerca de US$ 190 (cerca de R$ 380, sem impostos).

Em nossos testes, nós sempre procuramos reproduzir situações reais em que verificamos a qualidade da placa, o desempenho e a necessidade de se substituir ou não a placa antiga do computador.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo)

Para o método de comparação, nós escolhemos um dos nossos PCs de jogos; ele é uma das máquinas utilizadas para fazer as análises dos games para o Baixaki Jogos. A configuração do computador pode ser considerada mediana para os padrões atuais, já que ela está se aproximando de seu terceiro aniversário.

Os testes foram executados na mesma máquina em que testamos recentemente a GeForce GTX 660 Ti, portanto, colocaremos as duas placas lado a lado para ver qual dos dois modelos merece o seu dinheiro.

Configurações do nosso PC de jogos

  • CPU: Intel Core i7 920 (primeira geração);
  • Memória: 6 GB RAM Triple Channel;
  • SO: Windows 7 Professional 64-bits.

Todos os testes foram executados na resolução FullHD, ou seja, 1920x1080. Os games foram configurados para rodar com o máximo de detalhes possível, sendo que todos eles estavam com todas as atualizações instaladas, incluindo pacote de texturas, como é o caso de Crysis 2.

Escolhemos executar os testes com essas configurações justamente para testar a placa em um ambiente próximo ao real. Como o (alto) investimento em uma placa de vídeo é algo que precisa ser bem planejado, é preciso que o dinheiro seja bem gasto, já que ficaremos com o componente por um bom tempo.

Batman Arkham City

Em Batman Arkham City, o Homem-Morcego deve invadir a prisão de mesmo nome para desvendar o misterioso protocolo 10. Durante os eventos, Batman deverá enfrentar seus piores inimigos. O jogo apresenta um mapa grande para ser explorado, incluindo muitos detalhes e objetos para interação. Tudo isso acaba exigindo bastante das placas de vídeo.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo]

Apesar de o jogo utilizar muitos dos recursos exclusivos da NVIDIA, como o PhysX, a AMD não ficou para trás e ofereceu um desempenho muito satisfatório. A diferença principal entre os dois modelos foi que a placa da AMD não apresenta muita diferença com a configuração de anti-aliasing ligada ou desligada, ao contrário do que acontece com a placa da NVIDIA, que pode sofrer um pouco mais quando esse item está ligado.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo)

Contudo, a NVIDIA consegue superar a concorrente quando os recursos exclusivos da placa são ativados, como uma configuração especial de anti-aliasing, fazendo com que a média de quadros por segundo aumente para 70 sem comprometer a qualidade visual.

Crysis 2

O motor de Crysis 2 é a CryENGINE 3, desenvolvido pela Crytek. Essa engine gráfica consegue ser superior à anterior (utilizada no primeiro Crysis) em vários aspectos. Além de oferecer uma qualidade gráfica superior, ela é mais bem otimizada e oferece um desempenho melhor.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo]

Em nossos testes, nós utilizamos a resolução 1920x1080 com os gráficos na melhor configuração de qualidade possível, incluindo o patch de atualização que permite que o jogo utilize o DirectX 11 e o pacote de texturas que tem por objetivo melhorar a qualidade gráfica do game.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo](Fonte da imagem: Tecmundo)

A diferença de desempenho, novamente, foi pequena. A Radeon HD 7850 não deixou a desejar nem em momentos nos quais muitas explosões simultâneas preenchiam a tela. Enquanto a GeForce oscilou mais em determinados momentos, a Radeon  trouxe uma taxa de quadros mais constante. Isso é possível, em parte, por causa da largura de banda da placa da ASUS, que é de 256 bits, enquanto a da GTX 660 Ti é de apenas 192 bits.

Battlefield 3

Battlefield 3 é um jogo de tiro em primeira pessoa com excelentes gráficos. Os detalhes, principalmente no momento em que a ação é frenética, são impressionantes. O game utiliza quase todos os recursos mais modernos das placas de vídeo atuais, sendo um ótimo “termômetro” para medir a qualidade das VGAs.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo]

Apesar de ficar um pouco abaixo da concorrente, a placa da AMD ofereceu um desempenho satisfatório, mantendo a taxa de quadros por segundo sempre acima dos 40 e chegando a picos de 70 em partes do jogo nas quais a ação é menor.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo)

A Radeon apresentou alguns problemas na renderização das texturas dentro do jogo, principalmente com fumaça e partículas. É provável que isso seja apenas um defeito do driver utilizado nos testes (a última versão disponível no site da AMD) e possivelmente seja resolvido em breve.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo]Para onde foram as texturas? (Fonte da imagem: Tecmundo)

Entretanto, não pudemos deixar de notar esse problema, que chega a incomodar um pouco, já que existem muitas cenas assim durante o jogo.

FurMark

FurMark é um aplicativo que tem como objetivo principal estressar as placas de vídeo até o seu limite máximo. Além de exibir um placar com os pontos atingidos pelo equipamento durante os testes, o software mostra um gráfico com a temperatura máxima atingida pela GPU até o seu limite.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo)

Enquanto a GeForce GTX 660 Ti marcou 1.822 pontos no FurMark trabalhando a uma temperatura máxima de cerca de 80 graus, a Radeon HD 7850 marcou 1.814 pontos, chegando muito próximo da concorrente.

A temperatura ficou na casa dos 70 graus Célsius, com picos de 77 graus. Mesmo com a temperatura relativamente elevada, o sistema de refrigeração DirectCU II consegue ser eficiente e dissipar o calor de forma mais silenciosa que a concorrente.

3DMark 11

O 3DMark é um dos mais conhecidos softwares de benchmark do mercado. No mundo todo, pessoas utilizam essa ferramenta para medir o desempenho de suas máquinas.

Os exames foram feitos no modo-padrão do 3DMark Basic Edition, ou seja, nenhuma configuração foi alterada antes de rodar os testes.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] Radeon HD 7850 e Geforce GTX 660 Ti (Fonte da imagem: Tecmundo)

Neste teste, pudemos perceber que a Radeon ainda ficou bem abaixo do modelo da NVIDIA. Isso já era esperado, dado que a classificação da GTX 660 Ti é de uma categoria acima, sendo concorrente da Radeon HD 7950. Mesmo assim, os testes demonstraram que ambas as placas dependem do processador, e esses números poderiam ser maiores se a CPU fosse mais poderosa.

Vale a pena?

A ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II é uma placa muito boa para a maioria dos jogadores. Os recursos disponibilizados por ela são excelentes. Durante os testes, pudemos ver que ela consegue correr próximo à GeForce GTX 660 Ti, que é uma placa que fica em uma categoria superior.

O modelo pode ser adquirido nos Estados Unidos por US$ 190, ou seja, aproximadamente R$ 380 reais. Enquanto isso, no mercado brasileiro, encontramos uma variação de preços que vai de R$ 700 até R$ 1.000 para o modelo, dependendo muito da loja e do fabricante.

A irmã mais velha, a Radeon HD 7870, pode ser encontrada por valores que variam de R$ 1.000 a R$ 1.400, também variando o modelo, o vendedor e o fabricante; curiosamente, o preço é similar ao do modelo HD 7950, que pertence a uma categoria acima.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo)

Portanto, essa placa oferece um ótimo custo benefício, desde que você consiga encontrar o componente por um preço justo. Caso contrário, vale mais a pena escolher um modelo superior, como a Radeon HD 7950 ou até mesmo a GeForce GTX 660 Ti, que oferece mais desempenho.

O modelo da ASUS sai na frente por já ter um overclock de fábrica, assim, prefira essa versão caso pretenda adquirir uma Radeon HD 7850. O sistema de refrigeração é realmente mais eficiente, como promete a fabricante, não emitindo sons muito altos nem mesmo quando a placa é exigida em 100% de sua capacidade.

Contudo, um dos problemas desse sistema de arrefecimento é o conector de energia, que está posicionado em um lugar muito ruim. O segundo problema é o comprimento da placa — cerca de 26 centímetros. Se você considerar essa opção, certifique-se de garantir que o seu gabinete pode comportar uma placa tão longa como essa.

Análise: ASUS Radeon HD 7850 DirectCU II TOP [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo)

Caso você tenha uma GPU da geração anterior, talvez esse ainda não seja o momento de investir em um novo modelo, uma vez que possivelmente o seu sistema ainda seja capaz de rodar todos os jogos com uma qualidade gráfica e velocidade aceitáveis. Portanto, considere sua aquisição apenas no caso de não possuir uma placa de vídeo ou estiver montando uma máquina nova.

Fonte: VR-Zone, Atomic MPC, Overclockzone, AnandTech, ASUS, AMD



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!