A Orange Experience é uma empresa relativamente nova no mercado brasileiro, mas que ganha destaque pela diversidade de periféricos com preços camaradas. A marca se mostra interessada em atrair o público gamer com produtos que combinam design e funcionalidade.

Nós recebemos alguns acessórios que integram a nova linha de dispositivos que chega ao consumidor em 2016. O OEX Extremor HS-400 é a mais recente aposta da fabricante para os jogadores que buscam mais do que uma experiência básica em áudio. O modelo em questão conta com sistema virtual de 7.1 canais, conexão USB e o exclusivo Smart Vibration.

Nós experimentamos este headset com jogos dos mais variados gêneros, músicas e filmes. Agora, vamos falar sobre todos os detalhes quanto ao desempenho do produto, bem como a experiência de usá-lo no dia a dia. Contudo, antes de conferirmos os prós e contras, vale conhecer as especificações.

Especificações

Design confortável

Falando primeiramente da parte externa, temos aqui um headset com visual chamativo. O modelo que nós testamos era branco com alguns elementos em preto e detalhes em laranja (obviamente, fazendo referência ao nome da marca). As conchas grandes trazem o ícone de um dragão luminoso que também brilha na cor laranja.

O Extremor HS-400 é um headset de tamanho avantajado, mas que se adequa muito bem à cabeça. Graças à headband com ajuste automático (ela tem elásticos que se adaptam conforme necessário e evitam que o usuário tenha de aumentar ou diminuir a alça), o dispositivo se prende facilmente e não apresenta risco de escorregar.

Do lado esquerdo, temos o microfone inserido em uma haste maleável, que possibilita posicioná-lo bem próximo à boca. A posição vertical também é ajustável na lateral da concha, sendo possível deixá-lo próximo à haste quando não está em uso. Quando o microfone está captando som, um elemento luminoso se acende de forma discreta na ponta do componente.

A qualidade de construção merece destaque, já que o headset se mostra muito resistente e preparado para longos períodos de jogatina. A parte interna é confortável, com espumas que evitam a pressão excessiva. Ficamos impressionados com a leveza do dispositivo. Mesmo com o tamanho avantajado e os componentes de qualidade, ele não pesa quase nada na cabeça.

O cabo trançado em nylon oferece boa resistência e garante a transmissão dos dados sem qualquer tipo de interferência. No meio do cabo, há um acessório para regulagem de volume, controle do microfone e ajuste do sistema de vibração.

Som de qualidade

A parte visual é importante e podemos dizer que a OEX acertou no design, mas é óbvio que, para conquistar gamers, um headset precisa de um bom sistema de áudio. Nesse quesito, o Extremor HS-400 também faz bonito e mostra que veio para concorrer com modelos de peso.

Os alto-falantes deste headset têm potência de sobra para qualquer tipo de conteúdo. Mesmo no volume máximo (que nós não recomendamos usar, pois pode causar danos à audição), este modelo não apresentou dificuldades para gerenciar os sons. Pequenas distorções podem aparecer nesse nível de volume, mas no geral o produto se comporta extremamente bem e não deve deixar a desejar.

Apesar de trazer apenas dois alto-falantes e contar com um sistema de múltiplos canais que funciona virtualmente, este modelo se mostra competente em vários aspectos. A equalização é um dos quesitos que vale destaque, uma vez que o dispositivo se mostra preparado tanto para a reprodução de músicas quanto para a execução de jogos.

Diferente de produtos concorrentes que são focados nas ondas de baixa frequência e que podem apresentar sons mais abafados, este headset da Orange Experience apresenta bom equilíbrio de graves, agudos e médios. Tal característica torna o som muito agradável para curtir músicas e filmes como um todo.

O microfone que acompanha o headset é muito eficiente para as partidas online. Com sistema de cancelamento de ruídos, o componente capturou muito o áudio sem ter grandes interferências de barulhos do ambiente.

Sentindo a emoção de perto

Para jogos, o sistema provou ser muito competente, mas aí entra um recurso que incrementa ainda mais a experiência. O nome desse headset é Extremor HS-400 e não é por acaso. O sistema Smart Vibration é um dos grandes destaque do produto, tecnologia que amplia a sensação de imersão ao criar vibrações que ajudam a reforçar os graves.

O mecanismo instalado na parte externa pode causar alguma estranheza no começo, mas é inegável que ele se faz confortável e muito interessante para a maioria dos tipos de conteúdos. Vale notar que, em casos que esta funcionalidade não seja tão adequada, é possível desativá-la no acessório que vem instalado no meio do cabo.

Em jogos como Star Wars: Battlefront, GRID Autosport e Metro Last Light Redux (que foram alguns dos que testamos), o Smart Vibration deixou a jogatina muito mais interessante. Você não apenas ouve os tiros ou escuta o carro derrapando, como sente tudo acontecendo bem próximo dos ouvidos. Ainda que o sistema de 7.1 canais seja virtual, ele nos enganou legal.

Software deixa a desejar

Este headset da OEX se saiu muito bem em nossos testes de áudio, mas o software fornecido pela fabricante não é de grande valia. Nós tivemos de contatá-la para conseguir o driver apropriado do Extremor HS-400 para o Windows 10 (que você pode baixar clicando no botão abaixo), mas não adiantou muita coisa instalar o aplicativo.

A interface do programa é fácil de entender, porém ele não oferece qualquer opção para gerenciar o sistema de múltiplos canais, tampouco apresenta recursos para equalização (ainda que o som seja balanceado, diferentes tipos de configuração são válidos, já que o produto é projetado para uma grande variedade de aplicações).

Devido às limitações no software, tivemos de realizar ajustes pelo painel do Windows, o que, convenhamos, não é o tipo de solução que esperávamos para um fone dedicado para jogos. Esse detalhe chega a ser um inconveniente em algumas situações, mas também não é um fator que prejudique totalmente a experiência geral, pois é possível contorná-lo de outras formas.

Vale a pena?

Apostando no design e conforto, sem deixar a questão sonora de lado, a OEX parece ter encontrado um bom equilíbrio no desenvolvimento deste produto. O Extremor é perfeito para jogatinas de longas horas e se mostra adequado para os mais diferentes tipos de games.

O novo headset da Orange Experience é ótimo componente para gamers que buscam um produto de boa qualidade com preço acessível. O balanço na equalização do som, o sistema de 7.1 canais bem projetado e a tecnologia Smart Vibration são características únicas que nos levam a recomendar o produto.

Pensando na questão do preço, o headset Extremor HS 400 se encaixa na faixa de dispositivos intermediários, sendo possível encontrá-lo por valores que beiram os 350 reais. Levando em conta as vantagens oferecidas, podemos colocá-lo um nível acima de alguns concorrentes, quase equiparável com alguns produtos top de linha.

Você acredita que vale a pena pagar caro em um bom headset? Comente no Fórum do TecMundo