O Google Glass era tido como a grande nova categoria de dispositivo eletrônico para nossa década, mas, como ele não era compacto e bonito o suficiente, praticamente ninguém quis investir na tecnologia. Agora, a fabricante de lentes alemã Carl Zeiss anunciou que tem uma solução bastante plausível. A empresa conseguiu criar um display OLED que pode ser embutido em lentes de óculos comuns de forma praticamente invisível.

Essas telas foram criadas a partir do padrão tradicional OLED e são conectadas à moldura dos óculos por “caminhos de luz” feitos em policarbonato. Quando a informação chega à tela transparente na lente, o conteúdo é exibido ao usuário em alguma área escolhida pelo designer no produto. Portanto, nada será mostrado na lente inteira ou em “tela cheia”.

Ainda há poucas informações técnicas sobre essa novidade, e a Carl Zeiss ainda está trabalhando em um protótipo que, aparentemente, já é bastante funcional. Contudo, a companhia está focada exclusivamente nas lentes e nos displays transparentes, trabalhando com uma parte computacional provisória e não miniaturizada para caber dentro da estrutura dos óculos.

Segundo a empresa, a intenção é direcionar seus esforços a essas lentes e telas, desenvolvendo uma tecnologia de qualidade que possa ser fabricada em larga escala e com preços aceitáveis. Depois disso, a companhia deve formar uma parceria com uma empresa de tecnologia que consiga desenvolver a parte computacional de forma satisfatória e miniaturizada para um futuro aparelho.

Sendo assim, não há precisões concretas para quando a companhia poderá lançar sua tecnologia no mercado, já que deve depender de pelo menos mais uma parceira para isso.

Óculos inteligentes seriam mais ou menos úteis que relógios inteligentes atuais? Comente no Fórum do TecMundo