A Nokia pode até estar oficialmente fora do mercado mundial de celulares, porém há muito dinheiro que a empresa ainda pode ganhar graças às décadas de pesquisas e de desenvolvimento de suas tecnologias.

Hoje, um comunicado oficial anunciou que a disputa de patentes com a Samsung finalmente chegou a um acordo, com um veredito um tanto controverso.

A Nokia Technologies (unidade da empresa dedicada às patentes) prevê que as vendas girem em torno de US$ 1,1 bilhão, refletindo diretamente nas contas de 2015, com um adicional de US$ 1,4 bilhão até 2018. Contudo, esses números não satisfizeram os investidores. As ações da empresa finlandesa já caíram mais de 10% desde o anúncio, e, segundo a Reuters, essa reação do mercado é um reflexo de desilusão perante os termos do acordo.

Era esperado que a Nokia pudesse obter mais dinheiro com as suas patentes do que a Ericsson (algo que, por enquanto, parece que não ocorrerá). Nas últimas duas décadas, foram acumuladas mais de 30 mil patentes pela Nokia. Em 2013, a unidade de celulares da empresa finlandesa foi vendida para a Microsoft e, ano passado, a companhia adquiriu a francesa Alcatel-Lucent por € 15,6 bilhões.

Sede da Nokia em Espoo, Finlândia

Os investidores temem que o acordo cause problemas para a Nokia ao tentar integrar as duas empresas nessa nova fase. Com o anúncio do acordo com a Samsung, as projeções de receita da Nokia referente à unidade de patentes são de € 800 milhões para esse ano – € 100 milhões abaixo das estimativas dos analistas para 2016. Felizmente, ainda há outro acordo em andamento com a LG que deve ser definido esse ano.

Você acha que a Nokia ainda pode voltar ao mercado de celulares? Comente no Fórum do TecMundo.