Durante a divulgação de seu mais recente relatório de desempenho, a Netflix aproveitou para lembrar seus usuários que um aumento no valor cobrado pela mensalidade do serviço deve ocorrer em breve. A notícia surge no momento em que o sistema de transmissão por streaming superou a marca de 75 milhões de usuários ativos em escala global.

Conforme aconteceu no passado, o reajuste nos valores vai depender de quando você decidiu assinar o serviço — há até mesmo a possibilidade de que o preço fique “congelado” durante o próximo ano dependendo do período você começou a usá-lo. A empresa espera compensar esse aumento com o fornecimento de uma maior quantidade de conteúdo original e exclusivo, cuja produção deve ultrapassar as 600 horas em 2016.

A companhia registrou rendimentos de US$ 0,10 por ação (a expectativa era de US$ 0,02) e vendas de US$ 1,67 bilhão, contra uma previsão de US$ 1,83 bilhão. Os resultados podem ser considerados positivos, ainda mais quando levamos em consideração o fato de que eles não levam em conta o recente lançamento do serviço em mais 130 países.

A Netflix espera aumentar em 6 milhões de pessoas sua base de usuários dentro do próximo trimestre fiscal e tem a expectativa de registrar um aumento em seus lucros conforme mais assinantes optam pelo plano que oferece conteúdos em resolução 4K. Entre as produções originais esperadas para este ano estão Fuller House, Marseille e a segunda temporada de Demolidor.

Você acredita que vale a pena pagar pela Netflix? Comente no Fórum do TecMundo