O que é proxy?

Segurança, conexão e hackers. Tudo passa por ele. Saiba mais sobre esta importante etapa da sua navegação!
  • Visualizações134.516 visualizações
Por Luísa Barwinski em 17 de Novembro de 2008

Proxy é o termo utilizado para definir os intermediários entre o usuário e seu servidor. E por isso desempenha a função de conexão do computador (local) à rede externa (Internet). Como os endereços locais do computador não são válidos para acessos externos, cabe ao proxy enviar a solicitação do endereço local para o servidor, traduzindo e repassando-a para o seu computador.

Todas as requisições feitas ao servidor (o site que você quer acessar) passarão pelo seu proxy. Ao chegar ao site, o IP (Internet Protocol / Protocolo de Internet) do proxy fica registrado no cache do seu destino e não o seu. É pelo IP que os hackers conseguem invadir computadores, portanto deve-se manter o nível de segurança do seu gateway (porta de ligação com o proxy) seguro. Os riscos são vários, no entanto, dois deles podem ser enumerados como os mais fortes: ter seu computador invadido ou ter alguém navegando com o seu IP.

O IP funciona como o número da carteira de identidade do seu computador. É ele que determina quem é você na rede; e é por este número que outras pessoas poderão encontrá-lo (caso você possua um endereço FTP para envio de arquivos direto para as suas pastas). O que o proxy faz é mascarar o seu número de IP legítimo para que quando um cracker quiser invadir seu computador, fique mais complicado.

Os proxies ajudam na aceleração do acesso à internet no caso de empresas que precisam de velocidade na hora de navegar. O registro da página acessada fica guardado na sua cache. Com este arquivo já gravado, o próximo acesso fica muito mais rápido uma vez que não será necessário refazer o primeiro reconhecimento do destino.



Web proxy

Existe, ainda, um outro tipo de proxy, os web proxies. Eles são uma versão que esconde o seu IP real e lhe permite navegar anonimamente. Muitos deles são utilizados em redes fechadas como universidades e ambientes de trabalho para burlar uma determinação de bloqueio a alguns sites da internet. Os conteúdos campeões de bloqueio são: sites de relacionamento (Orkut, facebook e outros), programas de troca de mensagem instantânea (Msn Messenger, Yahoo! Messenger e outros), sem contar os tão proibidos sites de pornografia.

Open proxy

As conexões abertas de proxy  (open proxy) são o tipo mais perigoso e convidativo aos crackers e usuários mal intencionados. Quando um destes usuários consegue acessar um computador, instala um servidor proxy nele para que possa entrar quando quiser na máquina e promover diversos tipos de ilegalidade como scripts que roubam senhas de bancos, fraudes envolvendo cartões de crédito e uma grande variedade de atos ilegais.

Redes proxy

As redes proxy são baseadas em códigos criptados que permitem a comunicação anônima entre os usuários. Exemplo deste tipo de rede são as conexões P2P (peer to peer) em que um usuário se conecta ao outro sem saber sua identidade e trocam arquivos entre si. Estas redes se caracterizam por não permitirem o controle dos servidores, os usuários comuns é quem providenciam todo o conteúdo e os arquivos. Certamente, muitos destes computadores são usados por pessoas mal intencionadas com segundas intenções. Por isso, deve-se ter em mente que qualquer promessa de privacidade e segurança é mais do que rara.

 



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!