O que é HTML 5?

Gosta de acompanhar os rumos das linguagens de programação? Então não fique de fora dessa! Descubra o que é o HTML 5!
  • Visualizações127.583 visualizações
Por Luísa Barwinski em 16 de Junho de 2009

Você depende dele, mas não o vê a olho nu. O código HTML está presente nas páginas da web há mais de dez anos e tem uma larga aceitação dos usuários por todo o mundo. Com certeza, qualquer pessoa que tem uma ligação um pouco mais estreita com computadores e internet já ouviu falar em HyperText Markup Language (Linguagem de marcação de hipertexto), ou seja, o HTML. A principal característica desse tipo de programação são as “tags” – as marcações para inserção de algum tipo de objeto ou característica de um objeto através de comandos em inglês e números.

As linhas a seguir exemplificam, de maneira quase grosseira, o que seria o código HTML de uma simples página da web sem quaisquer recursos avançados:

Descubra o que é o HTML 5!

Sabendo disso, podemos partir para a nova versão dessa linguagem de marcação de hipertextos. Já na sua quinta forma, o código HTML agora pode ser aproveitado para novas funções que podem beneficiar os desenvolvedores e os internautas. Isso acontece graças ao desenvolvimento quase paralelo da linguagem HTML e o XML. De maneira geral, o código XML é uma linguagem de marcação, assim como a outra já citada, que tem como objetivo principal criar documentos com dados hierarquicamente organizados.

É mais prático do que você imagina!

Com essa aproximação das linguagens, muita coisa pode mudar dentro de pouco tempo. Ao que tudo indica, a tão sonhada Web Semântica de Tim Berners-Lee está no caminho de acontecer e o HTML 5 pode ajudar bastante a chegar lá. Como pode observar, o sistema de divisão de marcações é todo feito por tags. Nessa nova linguagem, algumas dessas “etiquetas de marcação” mais objetivas. De modo geral, com essas e as outras novidades, será muito mais fácil navegar pela Internet!

O HTML 5 veio para tornar mais rápida a navegação em sites!

Tags Canvas

Fazer pequenas edições e criar imagens a partir de JavaScript ficou muito mais simples!

Especializadas em renderizar imagens em bitmap, as tags canvas serão específicas para a edição breve de imagens através de APIs ou JavaScript. Esse tipo de edição acontece pura e exclusivamente de maneira muito similar a outros geradores de imagem em duas dimensões (2D). Além disso, as Canvas Tags são compatíveis com as folhas CSS.

 

 

Tags de vídeoIncorporar vídeos ao seu site ou blog não depende mais de códigos extensos!

Incluir vídeos em HTML como conhecemos hoje, utilizando códigos para o “embed”, ou seja, incorporar vídeos à página será muito mais simples. O HTML 5 possui tags específicas para a inserção de vídeos no corpo da página. Basta inserir a tag de vídeo assim como se faz com aquela destinada às imagens.
Assim, será necessário indicar uma “src”, ou seja, “source” (fonte) que nada mais é do que a origem do vídeo. A inserção de imagens em HTML funciona com a seguinte linha:


Esta linha de comando vai inserir imagens na sua página


Para os vídeos a situação será muito semelhante ao que é feitos hoje com as imagens. Assim como a edição rápida de atributos tais como “height” (altura) e “width” (largura) também poderão ser feita diretamente no código e totalmente personalizados pelo desenvolvedor da página ou do usuário que desejar criar algo completamente novo e aprender novas técnicas.

Geolocalização

APIs ajudarão a localizá-lo onde quer que você esteja!Saber onde você está não é uma informação importante só para os seus pais, namorados ou namoradas. O HTML 5 também possui maneiras de descobrir a sua localização e informá-la aos sites e serviços que você acessa. Os APIs serão o ponto forte para determinar a localização de um usuário.
Por isso, este recurso de geolocalização permite o que se chama de “geottaging”. Através disso, pode-se fornecer ao usuário conteúdos específicos para o local em que ele está. É muito útil para aplicativos de smartphones, uma vez que este recurso envia e recebe informações a respeito de onde o indivíduo está.
Acesse aplicações mesmo que elas estejam offline!

Caching de aplicações

Agora, com o HTML 5 os aplicativos web poderão ser acessados offline via cache. De acordo com a publicação provisória da W3C, o arquivamento desses aplicativos será feito via URL em que cada uma delas possui uma categoria diferente. As entradas mestre são aqueles documentos que foram adicionados ao cache por um contexto de navegação indicado por um atributo de manifesto. Já o manifesto é a fonte da URL indicada na Entrada mestre do HTML. Esses arquivamentos ainda podem ser agrupados ou não.

Base de dados

Armazenar dados do seu site fica mais simples!

Apesar de não ser um recurso muito utilizado por usuários não desenvolvedores, os bancos de dados são importantes para os sites. No HTML 5, algumas vantagens serão implementadas como a possibilidade de entradas de valores ou palavras chave, além do banco de dados SQL.

 

E o que muda para o usuário?

Se você possui um perfil um pouco mais ligado às novidades tecnológicas, sentirá boas diferenças ao navegar pela Internet. Isso porque o HTML 5 irá facilitar muito a vida de todos nós – quer sejamos desenvolvedores ou apenas usuários. Para os desenvolvedores, fica mais rápido produzir sites cada vez mais fáceis e limpos para que os usuários possam aproveitar ao máximo cada uma dessas melhorias.

Muita coisa que vai mudar pode facilitar sua vida!

Você irá notar que colocar vídeos do YouTube no seu site ou blog ficará cada vez mais simples, assim como os conteúdos específicos direcionados para você que está procurando por uma padaria ou locadora de filmes pelo navegador do seu smartphone. Os conteúdos possuem a tendência de serem convergentes, assim como a linguagem de programação. O HTML 5 vem exatamente para facilitar esse processo!

O que é HTML 5?

Já está preparado para as mudanças? Você já tem algum conhecimento sobre linguagens de programação? Acesse a documentação oficial no site do W3C clicando aqui! Agora imagine que você é o responsável por desenvolver uma nova linguagem de programação. Quais recursos implementaria?

Leitor colaborador: Gabriel martins, Érico



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!