Ainda não são piscinas e lagos, obviamente. Porém, a NASA divulgou uma pesquisa mostrando que a água pode existir em Marte. Além disso, também há a presença de sais na superfície do planeta vermelho — não vamos encontrar lagos no planeta porque ele não possui os campos magnéticos globais para reter água como a Terra.

De acordo com a NASA, o Curiosity rover detectou a presença de sais de perclorato na cratera de Gale (o perclorato reduz o ponto de congelamento da água). Abaixo dessa camada de sais hidratados, pedaços de gelo e gotículas de água salgada também foram descobertas.

"Os sais são capazes de formar compostos hidratados estáveis e soluções líquidas", comenta um relato na Nature. "Eles absorvem o vapor de água atmosférico por meio de deliquescência", explica a revista. Você pode entender melhor como isso funciona na imagem abaixo.

Dentro da superfície (em até 1,5 metro), o Curiosity observou que o estado de hidratação dos sais é consistente com uma troca ativa de água entre solo e atmosfera. Estas descobertas, segundo a Nature, suportam a formação de "líquidos salgados transitórios" durante a noite.

Infelizmente, isso não é uma prova de vida no planeta vermelho. Segundo os pesquisadores, "a atividade de temperatura e água provavelmente é muito pouca para suportar organismos terrestres".