Sabe aqueles termos de uso e serviço que ninguém se dá ao trabalho de ler? Parece que a Microsoft incluiu uma novidade lá que pode impactar muita gente — e reduzir drasticamente a quantidade de pirataria de quem utiliza aplicativos da marca que se comunicam com o Windows.

De acordo com o Myce.com, os novos Termos de Serviço do Windows indicam que a empresa pode impedir que você utilize software pirata ou hardware não autorizado. Isso  vale para serviços como Xbox LIVE, Office 365, Skype, Outlook.com, OneDrive, Bing, MSN e qualquer outra ferramenta que exija o login em uma conta da empresa — ou seja, grande parte do novo sistema operacional da marca.

"Nós podemos automaticamente checar a sua versão do software e fazer o download de atualizações ou mudanças na configuração, incluindo aquelas que previnem você de acessar os serviços (...). Você também pode ser convocado a atualizar os softwares para continuar utilizando tais serviços", diz o documento. Em outras palavras, se a Microsoft detectar que você acessa uma ferramenta de forma pirata, pode bloquear o acesso ao programa em questão (e faz isso ao obrigar você a atualizá-lo para uma versão que só pode ser acessada legalmente, por exemplo).

A casa caiu?

Se você baixa jogos ou filmes piratas, isso não vai te prejudicar diretamente: não há como a Microsoft banir você do próprio Windows ou dos outros serviços só por isso. Porém, isso pode acontecer se você baixar um software pirata que se comunique com um serviço existente — como algum programa que garanta a você um benefício da Xbox LIVE, por exemplo, ou modifique ilegalmente os jogos. 

Ainda não está claro a que tipo de hardware não autorizado a Microsoft se refere nem se essa mudança na regulamentação será mesmo aplicada de imediato ou na totalidade.

O que é crime de pirataria ? Descubra e discuta no Fórum do TecMundo