Segundo informações publicadas pelo pessoal do site AllThingsD, pode ser que a Microsoft venha a lançar o seu próprio computador voltado para o público gamer. Apesar de parecer algo inesperado, esse tipo de iniciativa faz mais sentido agora que a empresa foi definida como uma organização de “produtos e serviços”.

Além disso, ainda de acordo com as informações da fonte já mencionada, há indícios de que o CEO da Microsoft, Steve Ballmer, já tenha colocado esta ideia em pauta. Apesar de ele estar para se aposentar, o lançamento da Steam Machine chamou a atenção de toda a empresa, de maneira que o provável PC para jogos tenha mais chances de se tornar realidade.

O produto da Valve, que foi apresentando a 300 testadores betas nestes últimos dias, sinalizou um mercado no qual a Microsoft ainda não tem presença. E, como ela é uma grande companhia de peso, o seu nome pode atrair muitos futuros compradores — o que seria bom para ela e prejudicial para outras empresas, como é o caso da Electronic Arts e Game Stop, por exemplo.

Não é certo, mas é interessante

Por conta de tudo isso, ao que parece, é bem provável que a Microsoft comece a levar os jogos a sério — essa falta de compromisso é algo criticado por gamers há um bom tempo. Um indício disso foi a contratação de um dos melhores funcionários da Valve no início deste ano, assim como a oferta de Halo: Spartan Assault pela Windows Store.

É claro que tudo o que foi explicado até aqui são especulações de mercado, mas seria interessante ver a Microsoft atuando diretamente no segmento de jogos. Principalmente porque uma empresa com o peso dela pode atrair outras grandes companhias, de modo que a concorrência iria beneficiar os consumidores.