Segundo constatou o pesquisador de segurança Ashish Singh, as janelas privadas ou InPrivate do Microsoft Edge não têm nada privadas de verdade. Todo o histórico de navegação do usuário fica salvo no browser e pode ser verificado com certa facilidade por uma pessoa que possa estar investigando alguma coisa.

“Muitos artefatos são guardados pelo navegador, o que torna uma varredura bem fácil. Entretanto, há partes em que as evidências do uso não são tão simples de encontrar. A função de navegação nem tão privada do Edge é aparentemente falha em sua essência”, disse Singh em sua publicação acerca do assunto.

O pesquisador ainda esclareceu os passos que ele seguiu para encontrar os dados de navegação privada do Edge que deveriam ser apagadas no momento que o usuário fecha a janela. Se você quer fazer o teste, confira os detalhes técnicos aqui.

O que a Microsoft pensa sobre isso?

Microsoft ainda não explicou porque esse problema existe, mas um porta-voz da empresa deu uma declaração sobre o caso ao The Verge. “Recentemente, nós ficamos sabendo de um relatório que alega que as janelas InPrivate do Edge não estão funcionando como deveriam e estamos comprometidos em resolver isso tão logo quanto possível”.

Por enquanto, não há prazos para que essa falha seja consertada no Edge, e, por isso, recomendamos que você recorra a outros navegadores quando precisar de uma janela privada.

Qual é o melhor navegador para usar no Windows 10? Comente no Fórum do TecMundo