(Fonte da imagem: Reprodução/BuzzFeed)

Rumores sugerem que o FBI — departamento federal de investigação estadunidense — pode ter utilizado o spyware CIPAV para obter informações sobre Kim Dotcom (ou Kim Schmitz) e outros gerentes do Megaupload. No processo aberto contra o criador e diretor executivo do Megaupload, o FBI cita várias conversas entre Dotcom e outros diretores, incluindo mensagens de email e Skype.

De acordo com um relato da CNET, o Skype não foi contatado para entregar tais registros para o FBI. Além disso, nenhum mandado foi emitido para que a agência de investigação examinasse os logs dos envolvidos.

O Skype registra as mensagens trocadas em chats no disco rígido local, dados que poderiam ser acessados pelo FBI com a ajuda do seu spyware policial, o CIPAV. Quando instalado em um computador, o CIPAV é capaz de monitorar e transmitir informações como:

  • Endereço de IP;
  • Controle de Acesso ao Meio ou Media Access Control (MAC);
  • Portas de comunicação abertas;
  • Lista de programas operando;
  • Tipo, versão e número de série do sistema operacional;
  • Tipo e versão do browser;
  • Nome de registro da máquina;
  • Ultima URL acessada;
  • Nome do utilizador (login);
  • Outros dados que auxiliam na identificação do utilizador, dos softwares e hadwares instalados.