Equação que atormentou Leonardo da Vinci é solucionada por cientistas

Utilizando o chamado "Número de Rapunzel", modelo matemático poderá auxiliar gráficos de computadores e a industria da animação na representação dos cabelos, o que sempre é um desafio.
  • Visualizações65.059 visualizações
Por Bruna Rasmussen em 11 de Fevereiro de 2012

Equação que atormentou Leonardo da Vinci é solucionada por cientistas (Fonte da imagem: Disney/Reprodução)

Reuters. Por Li-mei Hoang - Cientistas britânicos afirmaram na última sexta-feira (10) que um "Número de Rapunzel" pode ter lhes ajudado a resolver um problema que tem causado perplexidade à comunidade científica desde que Leonardo da Vinci pensou sobre o assunto 500 anos atrás.

Cientistas da Universidade de Cambridge e da Universidade de Warwick disseram ter projetado uma "Equação da Forma do Rabo-de-Cavalo", que, quando calculada usando o Número de Rapunzel e uma medida da curvatura do cabelo, pode ser utilizada para prever a forma de qualquer rabo-de-cavalo.

O professor de Cambridge Raymond Goldstein disse à Reuters que ele seus colegas levaram em conta a firmeza do cabelo individual de uma pessoa, os efeitos da gravidade e a ondulação média do cabelo humano para produzir a fórmula.

O Número de Rapunzel fornece a razão necessária para calcular os efeitos da gravidade sobre o cabelo relacionado ao seu comprimento.

Os cientistas disseram que o trabalho deles tem implicações para o entendimento da estrutura de materiais feitos de fibras, como lã e peles de animais, e terá ressonância com os gráficos de computadores e a industria da animação, onde a representação do cabelo sempre é um desafio.

"Nossas descobertas estendem alguns paradigmas centrais da física estática e mostram como eles podem ser usados para resolver um problema que intrigava cientistas e artistas desde que Leonardo da Vinci escreveu sobre a forma aerodinâmica do cabelo em seus cadernos 500 anos atrás", disse Goldstein.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!