Você é daqueles que adoram usar as cases mais malucas possíveis para seu aparelho celular? Então é melhor tomar um pouco mais de cuidado em sua próxima compra, pois isso pode trazer efeitos colaterais dos piores. Um bom exemplo é o caso da estudante de 9 anos Olivia Retter, de Hertfordshire, que acabou ganhando cicatrizes permanentes de uma queimadura de terceiro grau por culpa da capinha de seu iPhone 5c.

O caso ocorreu quando a jovem caiu no sono com o celular apoiado sobre a perna – algo bastante comum de ocorrer com qualquer um. Foi então que sua mãe, Karly Retter, notou que havia um líquido, descrito por ela como um tipo de ácido, vazando do aparelho; a área por onde o líquido escorreu, por sua vez, acabou deixando uma queimadura química com o formato do smartphone, causando dores à Olivia.

Quando o barato sai caro

De início, a mãe afirmou achar que o próprio iPhone era o culpado. Procurando por possíveis pontos de vazamento no aparelho, no entanto, Karly não achou nada. Foi então que, após maiores estudos, foi descoberto que o verdadeiro causador dos ferimentos de sua filha foi o próprio case do aparelho – um modelo de apenas £ 5,99 (R$ 35) oferecido pela loja online New Look, com unicórnios e arco-íris, do tipo que muitas garotas da mesma idade possuem.

Embora tenha sido devidamente tratada do acidente, o final da história infelizmente não foi dos melhores para Olivia. Os médicos, que confirmaram que o material da capinha de silicone era mesmo ácido, informaram à garota que a cicatriz causada pelo vazamento é permanente. A mãe de Olivia, por sua vez, passou a divulgar imagens do caso para que outras pessoas se conscientizem dos riscos.

Please share this as much as possible this case is full of acid and if it cracks it will cause 3rd-2nd degree burns this...

Posted by Karly Retter on Friday, 8 January 2016

E quanto à fabricante das cases? Karly afirmou não ter recebido resposta mesmo após ligar três vezes para o atendimento ao consumidor da New Look. Já um porta-voz da companhia avisou que a loja “falou com o cliente envolvido” e reforçou que leva queixas desse tipo a sério, retirando a capinha de seus estoques para evitar maiores problemas.

“De acordo com nossos procedimentos de saúde e segurança, nós agora instruímos todas as lojas a remover o produto em questão das prateleiras de efeito imediato”, avisou o porta-voz. “Nosso time de qualidade também começou uma investigação com o fornecedor para entender e evitar que isso aconteça no futuro”, continuou.

Você já soube de algum acidente com case de celular? Comente no Fórum do TecMundo