O acesso a conexões privadas sem fio pode ser feito somente através do compartilhamento de uma senha entre os internautas. Não é raro, porém, que aparelhos desconhecidos acabem por se conectar a um ponto WiFi desprotegido, o que pode gerar problemas aos usuários legítimos de uma rede.

Lentidão de acesso a sites, demora no carregamento de páginas e instabilidade de serviços de streaming, por exemplo, são indícios que sugerem o uso “pirata” do WiFi particular de um cliente. Neste tutorial, você vai aprender a descobrir se a sua internet está sendo “roubada”. Sua conexão está lenta? Aprenda não apenas a desmascarar picaretas de plantão, mas saiba também como proteger a sua rede.

Seu WiFi está sendo roubado?

Duas medidas simples são suficientes para identificar ladrões de WiFi:

  • Verifique a velocidade de conexão através de um programa dedicado à medição de qualidade de sinal. Clique aqui, baixe um dos aplicativos listados e compare os resultados à taxa contratada de sua provedora de banda (saiba mais sobre como monitorar o tráfego de sua internet aqui);
  • Desligue todos os aparelhos que fazem uso da internet em sua casa e veja se a luz destinada à monitoração do tráfego de internet do roteador continua ligada (WLAN). Se ela insistir em piscar mesmo com todos os seus dispositivos inteligentes desconectados, é provável que um usuário ilegítimo esteja conectado à sua rede.

Use aplicativos que “deduram” os ladrões

Realizar a varredura pelos aparelhos conectados à sua rede é uma das formas mais práticas de desmascarar usuários que fazem uso ilegal de WiFi. O diagnóstico pode ser feito através de serviços destinados ao Android ou iOS. Apps para computadores também podem identificar os IPs conectados a uma mesma rede. Confira abaixo os principais aplicativos para detecção de ladrões de internet.

Inspector Wifi (Android)

O download de Inspector Wifi pode ser feito gratuitamente aqui. Finalizada a instalação, tudo o que usuário tem de fazer é apertar o botão “Inspecionar rede”. Feito isso, todos os aparelhos conectados a um mesmo ponto de acesso serão listados.

Informações como fabricante do dispositivo, MacAddess e IP podem ser conferidas a partir do ícone “+”. Se você conhece o endereço exibido por Inspector Wifi, clique em “É conhecido” para que um certificado seja atribuído ao gadget – essa marcação, no entanto, não é capaz de interromper o acesso à rede por IPs desconhecidos.

Fing – Network Tools (Android)

Fing – Network Tools funciona de modo semelhante a Inspector Wifi. Também gratuito (faça o download aqui), o aplicativo possibilita a identificação de todos os celulares, computadores ou televisores inteligentes, por exemplo, conectados à sua rede.

A varredura pelos IPs conectados ao seu WiFi é iniciada de modo automático; é suficiente, assim, aguardar pela finalização do processo para que a checagem por aparelhos que fazem uso compartilhado de sua internet possa ser feita.

Network Discovery (Android)

Network Discovery também permite o mapeamento completo de uma rede WiFi (baixe o aplicativo nesta página). Toque sobre “Discover” para iniciar o escaneamento e então em “Options” para consultar dados sobre os aparelhos listados pelo app.

Net Scan (Android)

A digitalização de sua rede pode ser feita, ainda, às custas de Net Scan (download). Clique em “Net Scan” e aguarde pela conclusão do processo. Pronto! Agora, até mesmo a verificação de um IP por meio do Secure Shell Protocol poderá ser feita através das opções do serviço. Escanear portas e consultar informações online sobre o IP por meio de um mecanismo nativo de Net Scan são outras possibilidades.

Para iOS

Usuários dos produtos da Apple podem fazer o download dos serviços Fing, IP Network Scanner ou iNet para que os aparelhos conectados a uma rede privada possam ser identificados (clique sobre os respectivos links para baixar os serviços).

No computador

O mapeamento dos aparelhos conectados à sua rede pode ser feito a partir dos programas Zamzom Wireless Network Tool e WiFi Manager (para computadores). Ambos os serviços são gratuitos e, bem como os apps disponíveis para smartphones, podem ajudar o usuário a identificar eventuais brechas de uma rede privada.

Como alternativas ao monitoramento do tráfego de dados estão NetTraffic, Wireshark e NetWorkx. Gagdets responsáveis por consumir mais banda e o fluxo geral do sinal são algumas das informações listadas pelos serviços disponíveis para computadores.

Estão roubando meu sinal. O que devo fazer?

O compartilhamento de seu WiFi está sendo feito por usuários desconhecidos? Basta, então, alterar a senha do roteador ou aplicar filtros de acesso à rede (saiba mais aqui). Vale lembrar que o uso de números, letras e de caracteres especiais para definição de uma novo password aumenta o nível de complexidade da senha e dificulta, assim, o roubo de internet.

Ativar a filtragem a partir do MAC Address permite o controle de acesso à internet por meio de assinaturas digitais dos aparelhos inteligentes (saiba mais aqui). Outra alternativa é trocar as senhas para WPA2-AES (saiba mais aqui).

...

Qual é a velocidade do seu plano de banda larga? Comente no Fórum do TecMundo