Todos estranharam quando a Nokia comunicou que não faria parte da Mobile World Congress diretamente. Junto com a Intel, a fabricante finlandesa de celulares reuniu a plateia em um auditório localizado alguns minutos de distância do local de evento do MWC.

Ninguém sabia ao certo o que estes dois grandes nomes da tecnologia estariam aprontando, mas a expectativa era grande. O que a Intel e Nokia anunciou foi a união do Moblin e do Maemo, que resulta no Meego, uma nova plataforma para desenvolvimento de software.

O Meego é voltado para aparelhos móveis, que além dos smartphones, incluem televisores digtais, sistemas de entretenimento de automóvel e netbooks. O projeto será administrado pela Fundação Linux, mantendo o bom e velho código livre. A empresa finlandesa contribui ainda com o OVI, serviços de internet que incluem jogos, mensagens instantâneas e mapas.

Meego

Os primeiros equipamentos suportados pelo Meego deverão ser comercializados pela Nokia e outras fabricantes ainda este ano. Mais informações podem ser encontradas no site do Meego, que já está no ar.