Clique aqui para ampliar a imagem!

Clique para ampliar a imagem.

Apesar de terem surgido na década de 80, os tablets (gadgets considerados híbridos de netbooks e smartphones) voltaram a ganhar notoriedade com o lançamento do iPad (produto da Apple) em abril de 2010. De lá para cá, esses dispositivos receberam maior atenção das fabricantes.

Os eletrônicos viraram febre em todo o mundo. Durante a Consumer Electronics Show (CES) 2011 e a Mobile World Congress (MWC) 2011 esses aparelhos ganharam destaque – e muito destaque. Com tantas opções de tablets chegando às prateleiras, os consumidores podem ficar em dúvida de qual modelo é o mais apropriado para sua necessidade.

Para ajudar seus leitores em uma possível decisão de compra, o Baixaki comparou os portáteis mais potentes do mercado e explicita neste artigo o que cada um possui de melhor. Avalie as especificações, reflita sobre seu perfil e coloque a mão no bolso. Você ainda vai ter um tablet presente no seu dia a dia!

Na onda dos tablets

Em menos de um ano, o mercado deixou de ter uma alternativa de alta qualidade (o iPad) para oferecer, no mínimo, dez modelos de tablets com desempenho surpreendente. Preparado para conhecê-los mais de perto? Então vamos passar brevemente pelo o que mais chama atenção em cada produto.

Apple iPad

O tablet da Maçã mais cobiçada do planeta realmente foi um marco na história desse segmento de eletrônico. Ele chegou a incrível marca de 3 milhões de unidades vendidas em apenas 80 dias! Com tela de 9,7 polegadas e o processador mais avançado da marca – o Apple A4 com 1 GHz de frequência –, o desempenho do gadget foi aplaudido pelos entusiastas na época do seu lançamento. A sensibilidade da tela, a autonomia da bateria (chegando facilmente a 10 horas de uso), a variedade de apps na loja online e o design (como de praxe nos produtos da empresa de Jobs) foram os diferencias deste equipamento.

(Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Asus Eee Slate EP121

A empresa sediada em Taiwan entrou de cabeça no mercado de tablets, lançando o seu modelo com processador Intel Core i5, 2 GB de memória RAM DDR3, tela de 12,1 polegadas multitouch e câmeras para a realização de videoconferências. O possível anúncio de uma versão do Microsoft Office voltada para o gadget deve ser um atrativo a mais para os consumidores. Há quem diga que a Asus ainda está confundindo tablet com netbook.

BlackBerry PlayBook

O dispositivo da RIM (organização canadense responsável pelos BlackBerrys) oferece alta resolução ao reproduzir imagens e vídeos (até 1080p), um processador dual-core de 1 GHz, uma câmera frontal de 3 megapixels e suporte completo para o Flash 10.1. Quem necessita carregar o tablet de um lado para outro vai curtir as 400 gramas do aparelho mais leve do mercado.

Dell Streak 7

Equipado com o Android 2.2, display WVGA com sensibilidade multitoque, processador Tegra 2 e suporte para Flash, o aparelho da Dell revelou uma ótima experiência para a navegação na internet, visualização de TV e filmes, leitura de livros eletrônicos e execução de jogos com belíssimos efeitos gráficos. A conectividade 4G é outro destaque do Streak.

(Fonte da imagem: Divulgação/Dell)

HP TouchPad

O maior diferencial do dispositivo fabricado pela HP é o sistema operacional próprio, o webOS. Outro recurso importante deste equipamento é a tecnologia Touch-to-share, a qual permite que o tablet troque pacotes de dados com outros equipamentos compatíveis da marca apenas aproximando-os. O Adobe Flash Player é outra aposta da fabricante para estimular a venda do seu produto.

HTC Flyer

Anunciado da MWC 2011, o Flyer roda o Android 2.4, mantém conectividade por meio do Bluetooth 3.0 e conta com processador de 1,5 GHz da Qualcomm. A novidade do gadget é a presença da caneta stylus, compatível com o Scribe – funcionando como um bloco de notas para texto ou desenho.

LG Optimus Pad

Para os fãs de efeitos tridimensionais, o aparelho da LG deve ser a alternativa mais atraente. O Optimus Pad é o primeiro tablet que consegue gravar vídeos em 3D com recursos nativos – graças às duas câmeras traseiras de 5 megapixels. Além disso, o dispositivo possui um poderoso processador dual-core da NVIDIA – o Tegra 2. Todo o suporte para estes componentes é oferecido pelo Android 3.0 (conhecido como Honeycomb).

(Fonte da imagem: Divulgação/LG)

Motorola Xoom

Revelado na CES 2011, o Xoom é considerado a grande ameaça para o iPad. Contando com processador Tegra 2, memória interna de 32 GB expansível com cartões de memória SD, suporte à tecnologia 4G e bateria que consegue executar até 10 horas de vídeo, o eletrônico da Motorola é um dos “pesos-pesados” deste mercado.

(Fonte da imagem: Divulgação/Motorola)

Samsung Galaxy Tab 10.1

A segunda geração do portátil da Samsung veio para abocanhar o mercado dos “grandões”. O dispositivo tem tela 10,1 polegadas, processador Tegra 2 e opera com o Honeycomb (versão 3.0 do Android que renovou a interação do usuário com o sistema operacional). A alta definição de vídeos, com até 1080p, é mais uma característica para fisgar os consumidores.

ViewSonic ViewPad 10Pro

As especificações técnicas do gadget com tela de 10,1 polegadas não impressionam – ele mantém o nível da concorrência. O destaque do aparelho é o sistema dual boot: segundo a fabricante, o primeiro modelo do segmento a possuir este recurso.

    As aparências enganam

    As especificações desses aparelhos parecem oferecer tudo o que precisamos em nosso cotidiano, não é mesmo? O trunfo das fabricantes está basicamente nos poderosos processadores adotados. A arquitetura ARM nesses semicondutores abriu um novo leque de modelos de alto desempenho.

    A NVIDIA com o Tegra 2 (dual-core com 1 GHz), a Qualcomm oferecendo o Snapdragon de 1 GHz – além de conectividade 4G e GPS integrado – e a Texas Instruments disponibilizando o OMAP 4430, são as empresas que despontam nos tablets. Clique aqui e conheça as empresas que estão na briga pelo novo mercado de processadores.

    Entretanto, em uma análise minuciosa, é perceptível que as aparências robustas dos dispositivos podem enganar. Nem sempre potência de hardware significa o melhor desempenho. A ausência de compatibilidade com o Flash, por exemplo, pode limitar a experiência do usuário ao navegar pela web com o gadget. Assistir a vídeos e acessar determinados conteúdos (em alguns casos sites inteiros) pode se tornar uma dor de cabeça.

    (Fonte da imagem: Divulgação/BlackBerry)

    A inexistência de câmeras, como acontece no iPad, é outro empecilho para que o consumidor aproveite o máximo da internet em seu tablet. Entretanto, isso deve ser sanado em breve com uma nova versão do aparelho.

    Em outras situações, os “problemas” passam por itens críticos para o desempenho do aparelho. O Asus Eee Slate, apesar de ter uma lista de componentes de hardware invejável (até mesmo para alguns PCs), opera com o Windows 7 – sistema operacional nada adequado para esse tipo de equipamento. Rumores apontam que a Microsoft desenvolverá uma versão do Windows 8 voltada para esse segmento de portáteis.

    Desbancando o iPad

    Se antes o iPad reinava, hoje ele ganha concorrentes à altura. Os tablets com Android surgem na mídia para abalar a hegemonia do dispositivo da Apple. Seriam meras especulações? Não. O eletrônico da Maçã está perdendo fãs. Segundo pesquisa da Strategy Analytics, empresa de consultoria em negócios, o domínio do iPad caiu de 95% para 77% dos portáteis do gênero vendidos. O grande responsável pela queda é o Galaxy Tab – o portátil da Samsung.

    Tal estatística corrobora com o que podemos perceber com a tabela de comparação dos tablets: o iPad está ultrapassado. O aparelho, sem dúvida, foi revolucionário para este segmento de eletrônicos. Quando lançado ele era único e imponente. Mas seus dias de glória acabaram, novos dispositivos estão chegando, e com um potencial bem superior. O Xoom, o Optimus Pad e o Galaxy Tab ainda devem causar muita insônia no Steve Jobs.

    (Fonte da imagem: Divulgação/Samsung)

    Obviamente, uma empresa tão inovadora como a Apple não está parada. Se as especulações se concretizarem, o iPad 2 promete botar lenha nessa fogueira. O mercado de tablet está quente e, ao que tudo indica, esse calor só deve aumentar daqui em diante.

    ...

    E para você, leitor do Baixaki? Qual foi o tablet que mais chamou sua atenção? Qual é sua expectativa para este segmento de eletrônicos? Você sente ou prevê alguma necessidade que possa ser suprida por estes dispositivos? Compartilhe sua opinião, faça seus comentários.