A diferença de preços de eletrônicos pelo mundo [infográfico]

Confira as diferenças nos preços cobrados pelos eletrônicos em vários países do planeta. Será que o Brasil está bem no ranking?
  • Visualizações99.846 visualizações
Por Renan Hamann em 17 de Julho de 2011

Você já aprendeu a fazer compras internacionais pela internet e também já sabe tudo sobre a importação de eletrônicos em bagagem acompanhada. Agora o Tecmundo preparou um artigo para mostrar as diferenças nos preços de aparelhos em alguns dos principais países e regiões do mundo. Será que o Brasil está competindo com outros países nos valores?

Infelizmente não. Por aqui, o preço dos iPads, por exemplo é um dos mais altos do mundo. Ficando na frente apenas de alguns países do Leste Europeu, o preço dos iPads no Brasil é cerca de 110% mais alto do que o do mesmo produto nos Estados Unidos. Mas você sabe os motivos para isso? Além dos impostos, também existem os custos de importação e distribuição, o que eleva bastante o preço de boa parte dos eletrônicos.

Os preços em outros países

Para este artigo (e também para o infográfico que o ilustra), escolhemos quatro grandes regiões do mundo. Brasil, Estados Unidos, Europa (excluindo o Reino Unido, que não faz parte dos acordos econômicos da União Europeia) e Ásia (Japão, Coreia do Sul e China). Buscamos os preços dos aparelhos eletrônicos nas principais lojas de cada um deles.

O cenário não foi modificado na maioria dos casos analisados. O preço nos Estados Unidos foi o menor encontrado em todas as situações (utilizamos os seguintes aparelhos para as comparações: tablets, smartphones, notebooks, video games, câmeras profissionais e placas de vídeo).

A segunda colocação foi disputada vorazmente entre Europa e Japão, mas o Japão levou a melhor na maioria das vezes (ficando atrás somente em relação às placas de vídeo). Fechando o circuito, o Brasil apareceu na quarta colocação em todos os produtos.

Por que é mais barato nos Estados Unidos?

A resposta para essa pergunta é praticamente cultural. Os Estados Unidos da América possuem uma sociedade consumista, o que transforma qualquer produto em um concorrente potencial para os já estabelecidos. Dessa maneira, seria impossível que algum eletrônico conseguisse alcançar bons volumes de vendas com preços altos.

Outro fator que colabora bastante para a redução nos preços é relacionada aos impostos. Incentivos fiscais permitem que os produtos possam chegar às prateleiras com poucas taxas, agregando menos valor aos eletrônicos. E esses são apenas alguns dos principais fatores que deixam os produtos norte-americanos mais baratos do que no resto do mundo.

.....

Você já sabia que o Brasil tinha uma das mais altas cargas tributárias? E que, por essa razão, o país está na parte mais baixa do ranking de preços cobrados por produtos eletrônicos? Infelizmente essa história é real e ainda vai demorar para que possamos ver mudanças nesse cenário. Aproveite o seu comentário para dizer o que pensa a respeito disso.

Infográfico por Diogo Saito Takeuchi



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!





Shopping Tecmundo

Assuntos Relacionados