O governo da França exige o pagamento de 1,6 bilhão de euros (algo em torno de R$ 7 bilhões) em impostos atrasados por parte da Google, informou a Reuters nessa quarta-feira (24). De acordo com uma fonte anônima, mas supostamente ligada ao Ministério de Finanças, o país critica as “técnicas agressivas de otimização de impostos” empregadas pela “Gigante das Buscas”.

Contatada, a Google se limitou a dizer que respeita as regas fiscais de cada país; comentário algum sobre a suposta cobrança foi feito. “No que diz respeito à França, um ajuste de 1,6 bilhão de euros foi imposto à empresa”, teria dito a pessoa responsável por trazer o assunto à tona coincidentemente no dia em que Sundar Pichai, CEO da Google, visitou a França (ontem, 24).

A dívida teria sido contraída em função de uma estratégia de elisão fiscal, técnica corriqueiramente adotada por multinacionais de tecnologia para evitar o pagamento de determinados tributos.

Há cerca de um mês, um acordo no valor de US$ 185 milhões (cerca de R$ 730 milhões) entre o governo do Reino Unido e Google foi fechado justamente devido às práticas fiscais empregadas pela gigante do Vale do Silício. As técnicas fiscais da Yahoo!, Google e de outras empresas de tecnologia têm sido criticadas por demais países além de França e Reino Unido – na Irlanda, por exemplo, os impostos sobre as sociedades multinacionais são menores.

...

Gigantes da tecnologia deveriam ser obrigadas a realizar algum tipo de intervenção social? Comente no Fórum do TecMundo