A Samsung traçou uma rota segura e anunciou, na MWC 2016, aquilo que o mundo todo já esperava: o Galaxy S7 e o Galaxy S7 Edge. Ambos dão continuidade à filosofia iniciada na linha S6, isto é, bateria eficiente - que agora ganhou upgrade de 3.000 mAh para 3.600 mAh - aliada a desempenho de ponta e design elegante. Arrojada, a gigante coreana sabe que, atualmente, o cenário de jogos mobile representa muito mais do que aquele passatempo rápido na fila de espera e se transformou numa indústria de blockbusters milionária, movimentando até mais dinheiro que o mercado de consoles. Há games capazes de atingir o nível técnico dos títulos vistos em video games domésticos, e os novos S7 querem aprimorar essa experiência.

A convite da Samsung, o TecMundo está em Barcelona, na Europa, para conferir esse e outros detalhes de perto. Durante a apresentação do aparelho ao público presente no local, Tim Sweeney, CEO de nada menos que a Epic Games, conduziu uma rápida demo técnica dos recursos que a API Vulkan será capaz de conceber, a saber:

  • Rico sistema de partículas
  • Refinada função para eliminar serrilhados graças ao anti-aliasing, aqui chamado de "Temporal Anti-Aliasing" (TAA)
  • Compressão de texturas sem perda de qualidade
  • Aberração cromática
  • Refração de luz dinâmica
  • Aperfeiçoamento de reflexos estáticos
  • Campo de profundidade de máxima qualidade

E mais. Os aparelhos Galaxy S7 darão o pontapé inicial da nova tecnologia. A demo técnica apresentada se chama PhotoStar. Confira acima.

API Vulkan: primor técnico

Tudo isso será potencializado pela API Vulkan, uma implementação do Unreal Engine 4 que permite, aos desenvolvedores, criar conteúdos visualmente espetaculares, com um número absurdamente maior de objetos dinâmicos na tela e performance mais rápida. Trata-se de uma peça-chave nessa indústria que, na visão do executivo, é pavimentada pelo Galaxy S7.

"A nova API Vulkan, que será um padrão da indústria, traz elementos-chave da tecnologia por trás dos gráficos high-end de consoles aos dispositivos mobile, e a Samsung está pavimentando o caminho com o incrível Galaxy S7. Como a primeira engine a suportar o Vulkan, o Unreal Engine 4 fornece uma base sólida para desenvolvedores que se juntarem à revolução gráfica do mobile", endossou o CEO. 

Game Launcher: promessa de gerenciador definitivo 

É claro que, para corresponder a tudo isso, a Samsung fez atualizações de hardware e software significativas buscando otimizar o desempenho de jogos nos vindouros Galaxy S7 e Galaxy S7 edge. O poderoso chipset Snapdragon 820, nova geração da Qualcomm, com o poderoso GPU Adreno 530 e memória RAM de impressionantes 4 GB, combinados à nova bateria de 3.600 mAh, prometem garantir mais tempo de jogo - mesmo que você esteja navegando na internet ou fazendo qualquer outra coisa. Ao abrir um browser, por exemplo, o desempenho continua rápido, sem aqueles "gargalos" que tanto incomodam.

O sistema interno de refrigeração evita o superaquecimento do dispositivo. O Game Launcher, um novo aplicativo voltado especificamente para os gamers, permite que eles gerenciem o consumo da bateria e minimizem notificações.

Além disso, os usuários podem gravar a experiência de jogo ou compartilhar a tela para jogar com outras pessoas. A API Vulkan é capaz de rodar jogos com essa ultraeficiência sem comprometer tanto o consumo de bateria.

O TecMundo fará um teste completo da nova função e do desempenho dos jogos nos novos smartphones da Samsung no decorrer da MWC 2016.

Jogos mobile chegando ao nível dos games de console: o que você acha disso? Comente no Fórum do TecMundo.