As filmagens de câmeras de segurança nem sempre são boas, com imagens em baixa qualidade, borradas e que normalmente não exibem detalhes dos rostos das pessoas.

Como esses arquivos são utilizados para identificar suspeitos, é essencial que as imagens sejam claras.

Pensando nisso, o Departamento Metropolitano de Polícia de Tóquio iniciou um projeto para que as pessoas sejam reconhecidas com maior facilidade.

A partir de abril todas as 102 estações policiais da cidade vão começar a registrar fotografias em 3D de suspeitos que forem apreendidas pela polícia. Independente do ângulo das fotos, qualquer um poderá ser identificado de modo mais objetivo e seguro.

Supostamente, isso ajudará a prender os suspeitos de modo mais rápido, pois a polícia não terá que se basear em fotos antigas. As tradicionais fotos em 2D não deixarão de ser utilizadas, porém os policiais japoneses têm agora mais uma ferramenta à disposição para combater o crime na capital do país. 

O que você acha da utilização de fotografias em 3D pela polícia para procurar por suspeitos? Comente no Fórum do TecMundo.