Fotografia: qual a diferença de fotos superexpostas e subexpostas?

Saiba como contornar o problema.
  • Visualizações10.512 visualizações
Por Leonardo Müller em 21 de Setembro de 2012

Fotografia: qual a diferença de fotos superexpostas e subexpostas? (Fonte da imagem: Reprodução/EditoraiPhoto)

Todo mundo que se aventura com uma câmera fotográfica nas mãos cedo ou tarde vai tirar uma foto com problemas de exposição. Esses obstáculos são divididos em duas formas, a superexposição e a subexposição. Assim, se a sua foto teve uma exposição deturpada, ela vai ficar muito clara (superexposta) ou muito escura (subexposta).

Esses problemas costumam acontecer com câmeras automáticas, mais conhecidas como “amadoras” — em geral, as que nós temos em casa. Esses dispositivos possuem uma forma de medir a intensidade da luz que entra através do conjunto de lentes objetivas que não permite a você controlá-la. Assim, quando uma fotografia é tirada em um ambiente muito escuro ou muito claro, não há como compensar os efeitos da superexposição ou da subexposição.

Em câmeras profissionais ou semiprofissionais, existe uma forma de “controlar a exposição”. Isso funciona a partir da observação do fotômetro — componente que mede a intensidade da luz — e do controle da abertura do diafragma da câmera. Esse dispositivo é o que limita a entrada de luz no aparelho e a chegada dos raios luminosos até o sensor.

Assim, uma pessoa munida de um dispositivo com essas capacidades pode compensar a falta ou excesso de luz no local, tirando fotos sempre bonitas. No entanto, se você não contar com uma câmera assim, ainda há solução.

O que fazer então?

Mesmo em alguns dispositivos mais simples, existe a opção para controlar a velocidade do obturador da câmera — a “cortininha” que abre e fecha na frente do sensor. Assim, se você puder deixá-lo mais lento, mais luz entrará na câmera e sua foto deve ficar mais clara. O contrário também é possível.

Mas se sua câmera também não permite alterar a velocidade do obturador, o jeito é partir para os editores de imagem. A grande maioria deles possui funções ou filtros para compensar a exposição indevida de fotografias. Contudo, saiba que não é possível fazer milagres.

Quando uma foto fica superexposta ou subexposta, muitos pixels ficam sem informação nenhuma, completamente pretos ou brancos. Ou seja, não há como corrigir algo que não existe. Contudo, você pode usar editores como o Photoshop e aplicar a opção “Subexposição Linear” em algumas camadas até que a foto fique com a cor desejada.

Fotografia: qual a diferença de fotos superexpostas e subexpostas? (Fonte da imagem: Reprodução/EditoraiPhoto)

Ainda assim, existem outros aplicativos capazes de realizar esse feito. Fora isso, para deixar uma imagem com problemas de exposição perfeita, é preciso trabalhar com várias opções de um editor de imagens profissional.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!