Firefox 4: primeiras impressões

Testamos o novo Firefox e agora compartilhamos com você todas as nossas opiniões e experiências.
  • Visualizações74.602 visualizações
Por Fabio Jordão em 17 de Junho de 2010

Ainda ontem publicamos o Minefield versão 3.7 Alpha 6 pre, o qual em teoria já conta com recursos exclusivos do Mozilla Firefox 4. Apesar de não ser totalmente estável, pudemos experimentar o novo visual do navegador e também alguns recursos interessantíssimos para a web.

Dentre tantas promessas estava o plugin WebM, que deve tornar-se o padrão do futuro YouTube. Claro que aproveitamos a versão Alpha para estressar o navegador ao máximo, de modo que pudéssemos obter algumas conclusões quanto à velocidade e à estabilidade.

O visual é show

Com certeza a interface do Firefox 4 deve impressionar muita gente, porém ela pode deixar a desejar para quem esperava uma cópia do Google Chrome. Felizmente a Mozilla fez o favor de não criar um navegador idêntico ao Chrome ou ao Opera.

Nova interface

Com as abas no topo fica mais fácil navegar e abrir novas delas. Obviamente o visual padrão do Firefox não permite concluir se as abas no topo realmente serão bem aproveitadas com outros temas, porém a interface é muito mais bonita.

O botão Minefield

Quando compartilhamos o novo Minefield com o público ensinamos também a usar o botão de mesmo nome. O ícone alaranjado posicionado no canto superior esquerdo deixa o navegador muito mais elegante e economiza espaço, que pode ser usado para visualizar imagens dos temas.

Botão Minefield

Apesar de ser um pouco bagunçado, o menu Minefield (que futuramente receberá o nome de menu Firefox) pode facilitar o uso para algumas pessoas. Quem já utiliza os atalhos do Firefox não vai sentir falta alguma dos antigos menus e, mesmo que necessite acessar alguma opção que não esteja no novo menu, basta usar a tecla Alt para visualizar os itens antigos.

Complementos

Com certeza um dos principais destaques do Firefox é a enormidade de extensões, temas e plugins disponíveis. Os usuários que o usam sabem como é fácil controlar diversas funções diretamente do navegador.

No Minefield atual já é possível experimentar a nova seção dos complementos, porém ainda não há como instalar muitos add-ons, visto que o navegador está em fase Alpha e não há conteúdo compatível.

Gerenciador de complementos

Ao contrário do Firefox atual, o Minefield mostra os complementos numa aba separada. O que anteriormente era exibido numa janela no estilo popup , agora é concentrado na aba “Add-ons Manager” (Gerenciador de Complementos).

O menu lateral do gerenciador facilita muito o acesso a quaisquer complementos. O primeiro dos itens possibilita a adição de novos add-ons, o segundo exibe as extensões, o terceiro mostra os temas e o último disponibiliza uma lista com todos os plugins instalados.

O gerenciador de complementos mostra-se muito útil para quem deseja ter controle absoluto sobre tudo o que está instalado no Firefox. Além de exibir informações sobre a versão do programa, o gerenciador mostra o tamanho de cada complemento e até a data em que foi adicionado.

Firefox 4: muito mais rápido

Não adianta, independente da empresa que desenvolve o navegador, todas costumam anunciar as novas versões como “o mais rápido de todos os tempos”. A propaganda geralmente faz jus, pois os desenvolvedores costumam modificar muitas configurações no “motor” dos navegadores.

Minefield

O Firefox 4 ainda está longe de ser liberado, mas considerando que a versão 3.7 é uma prévia dele, já é possível ter uma ideia de como vai funcionar o software em sua plenitude. O carregamento das páginas está muito mais rápido, sendo que o navegador agora utiliza o Direct2D para acelerar o processo quando houver imagens e diversos elementos nas páginas.

Ainda que em versão de testes, pode-se notar que o Direct2D realmente auxilia na hora de renderizar as páginas. Vale salientar que o Direct2D não necessita de um computador de alto desempenho e funciona mais do que perfeito em qualquer computador com configurações mínimas.

Um pouco mais leve

O “Calcanhar de Aquiles” do Firefox sempre foi o peso excessivo. Não há como negar que ocupar quase 200 MB ou muitas vezes mais do que isso é um absurdo para um navegador. Todavia, com o Minefield 3.7 é possível notar um gerenciamento aprimorado dos processos do Firefox, fator que reduz a carga total na memória RAM.

Não ocupa muita memória...

Em nossos testes, mesmo utilizando o navegador com mais de 15 abas abertas, notamos que o Firefox manteve uma média de 175 MB utilizados na memória RAM (em alguns momentos o programa oscilava para 150 e em outros subia para quase 200 MB). Vale frisar que em todas as abas abertas havia muitas imagens, sites rodando em Flash e conteúdo dependente de JavaScript.

Obviamente não testamos o site para abrir páginas que necessitassem de senhas, pois não havia propósito em testar a segurança de um navegador que está em fase Alpha. Apesar disso, o Firefox 4 deve contar com os protocolos mais recentes de segurança.

WebM e HTML5

Um dos mais surpreendentes recursos do Firefox 4 será o suporte para o novo codec WebM. A versão atual do Minefield já permite carregar vídeos em sites que trabalham com o novo formato, contudo é importante frisar que até mesmo o codec está em fase experimental.

Em nossos testes o que decepcionou não foi o carregamento do Firefox, mas a implementação do codec WebM no YouTube. Não é nada fácil encontrar conteúdo com o novo codec e, além disso, o portal de vídeos mais famoso da internet não oferece opções interessantes para o formato.

Vídeos de alta definição com o HTML5 e o WebM

A impossibilidade de visualizar vídeos em tela cheia realmente deixa a desejar e a barra de progressos com o HTML5 não agrada muito. Contudo, tratando-se apenas do Firefox com WebM não há como reclamar de nada, pois em momento algum o navegador travou e sempre demonstrou ótima qualidade na reprodução.

Nossa análise com o Minefield 3.7 foi realizada num computador bem simples que conta apenas com uma placa onboard (GeForce 6150). Mesmo com essa placa simples e um processador razoável foi possível exibir vídeos em 720p (resolução HD) com a utilização do WebM e HTML5.

Conclusões finais

Obviamente o Firefox 4 deve ser muito mais completo do que o Minefield atual. A Mozilla está guardando muitas cartas na manga para competir com o Internet Explorer, as quais só poderemos conferir daqui alguns meses.

Enfim, o navegador realmente mostra-se perfeito em diversos aspectos e não decepciona em quase nada. Apesar de ainda estar um bocado pesado, a Mozilla deve solucionar o problema aos poucos.

O Minefield pode ser baixado através deste link e esperamos que você também tenha obtido boas experiências com o novo navegador da Mozilla. Assim que surgirem novidades o Baixaki vai postar um novo artigo informando sobre o avanço do Firefox 4.

Agora que já compartilhamos nossas experiências e opiniões, gostaríamos de saber o que você achou do Minefield 3.7 Alpha 6 pre. 



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!