O professor e inventor britânico Tony Dyson foi encontrado morto em sua casa, em uma ilha de Malta. O engenheiro que tinha 68 anos tem contribuições inestimáveis para o cinema na área de efeitos especiais.

O trabalho mais reconhecido de Dyson é o de transformar em realidade o R2-D2, talvez o mais icônico robô da saga Star Wars. Ele foi contratado para construir oito unidades do personagem com base no design de Ralph McQuarrie. O próprio professor classificou esse como "um dos períodos mais empolgantes" da vida.

Ele ainda fez quatro unidades de controle remoto: duas para o ator Kenny Baker, que ficava dentro do robô, e duas para sofrerem danos em uma cena de "Star Wars: Episódio V — O Império Contra-Ataca", quando R2-D2 é cuspido por um monstro. Ao todo, Dyson levou cinco meses para concluir o trabalho.

O ator Kenny Baker em um momento de refeição durante as filmagens.

Dyson ainda era dono da The White Horse Toy Company e participou de outras produções de Hollywood. "Superman II" e "007 Contra o Foguete da Morte" estão entre seus olhos trabalhos, quase sempre envolvendo robôs ou efeitos especiais de látex.

A polícia foi até a casa do professor após um vizinho notar a ausência do morador. Ainda não foram concluídas as investigações, mas é possível que ele tenha morrido de causas naturais.

Qual é seu personagem favorito da franquia Star Wars? Comente no Fórum do TecMundo