O que é um cabo ótico?

Cada vez mais presente nos eletrônicos, o cabo ótico não apresenta as famosas interferências causadas por outros modelos, mas também tem alguns pontos negativos.
  • Visualizações89.446 visualizações
Por Willian Fonseca em 19 de Janeiro de 2010

Cabos óticos são equipamentos que transmitem dados através de luz. Eles podem ser feitos com emaranhados de fibras de vidro ou plástico, o que lhes confere algumas vantagens e desvantagens em relação ao cabo coaxial (muito utilizado em antenas e serviços de TV a cabo).

A construção dele é feita a partir das fibras óticas, que são revestidas primeiramente por uma camada de resina, coberta por outra de plástico. A ideia é proteger as fibras e a condução da luz, sem deixá-la escapar ou se misturar, o que garante a boa qualidade da transmissão de dados.

Para utilizar um cabo ótico é necessário fazer uso das conexões apropriadas para o sistema. Os equipamentos de saída e entrada devem ter essa possibilidade. No modelo não é permitido utilizar outras pontas para a conexão, já que a forma de transmissão é outra.

Modelo RCA.

Prós e contras

A principal vantagem do cabo é que a maneira de transmissão do sinal é livre das interferências que outros aparelhos podem causar, o que acontece frequentemente em cabos coaxiais ou nos modelos de cabos mais finos com conectores RCA (os famosos plugues de três pontas nas cores vermelho, amarelo e branco).

Outro ponto positivo é que em Home Theaters você envia apenas um cabo de entrada no aparelho, sem ter que conectar diversos deles, como ocorre nos outros sistemas. A maior desvantagem é a pouca maleabilidade do cabo, que é mais rígido do que os modelos RCA e não pode ser dobrado em ângulos muito agudos, o que torna sua utilização mais difícil em algumas situações - por trás de móveis e rodapés. Seu preço já foi bem acima dos modelos coaxiais de boa qualidade, mas hoje a diferença é pequena.

Cabo ótico.

Utilizações

A variedade de aparelhos que fazem uso de conexões óticas aumenta a cada dia. Boa parte dos novos consoles, televisores, home theaters e demais aparelhos já se adéquam ao sistema. O grande problema é que é necessário que todos os seus aparelhos tenham suporte a conexões óticas, o que nem sempre é muito fácil de conseguir.

Outro problema é que boa parte dos receptores desse tipo de sinal contam com apenas uma entrada ótica. Se ligou o vídeo game, precisa retirar o cabo para ligar o computador, o que não é muito cômodo, em especial se todos os conectores ficam atrás dos aparelhos utilizados.

Conexão HDMI

HDMI

A grande vantagem do HDMI em relação a todos os sistemas já conhecidos de transmissão de dados é sua capacidade de enviar informações de áudio e vídeo por um único cabo. Nenhuma outra forma de conexão é capaz de realizar isso com tamanho sucesso.

Por esse motivo muitos sistemas já passaram a abandonar a conexão ótica e diversas outras para dar espaço ao HDMI, que promete ser o modelo mais promissor de cabeamento. Já está em desenvolvimento, inclusive, o novo formato de HDMI, que transmite resoluções maiores, suporte para 3D e poderá até enviar dados. Confira mais sobre ele neste link.

E você, o que pensa sobre os formatos descritos? Acha mesmo que a conexão ótica tem seus dias contados? Nosso portal conta com a sua opinião sobre o tema!



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!