(Fonte da imagem: Blog CDN)

Por essa você não esperava: de acordo com as mais recentes informações vazadas pelo ex-analista de inteligência Edward Snowden, a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (mais conhecida como NSA) estaria usando o aclamado jogo Angry Birds, da Rovio, para espionar cidadãos norte-americanos.

O relatório, que foi reportado inicialmente pelos jornais The Guardian, ProPublica e New York Times, afirma que esse tipo de aplicativo é perfeitamente capaz de extrair e armazenar informações pessoais sobre seu usuário – tais como idade, gênero e até mesmo estado civil. De acordo com os documentos divulgados, esses dados podem ser extraídos a partir de perfis criados pelas agências de publicidade responsáveis por anúncios exibidos durante a jogatina ou através de informações compartilhadas para fora do game (redes sociais, emails e afins).

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que a NSA é acusada de usar jogos eletrônicos para “ficar de olho” em cidadãos estadunidenses. Em dezembro do ano passado, por exemplo, uma reportagem do The Guardian afirmou que o órgão mantinha agentes infiltrados dentro do MMO World of Warcraft. Na ocasião, a agência afirmou que jogos online podem ser utilizados como uma janela para ataques digitais e escondem “pessoas mal intencionadas”.