Cerca de 200 disquetes – isso mesmo, daqueles antigos – que pertenciam a Gene Roddenberry, criador da série cult Star Trek, foram finalmente decifrados e podem conter surpresas para os fãs da série, após dezenas de temporadas e diversos filmes em longa-metragem. Os discos flexíveis – muito populares até os anos 1990 – datam da década de 1980 e podem guardar roteiros e outros ensaios feitos pelo pai das Jornadas nas Estrelas.

Roddenberry, uma pessoa que levava a sério e botava em prática toda a sua criatividade tecnológica e futurista, possuía um hábito bastante peculiar: utilizar computadores que ele mesmo desenvolvia, com seu próprio sistema operacional e softwares de processamento de texto. Após ter deixado para trás sua máquina de escrever, o autor passou a registrar todas as suas ideias – principalmente relativas a Star Trek – em dois computadores, que ele mesmo fez, até seu falecimento em 1991.

Criando para desvendar o mistério

As duas máquinas foram perdidas: uma delas tendo sido danificada irremediavelmente e outra sendo leiloada há muito tempo sem nenhum registro de quem pode ter se tornado o novo dono. Sobraram os disquetes – cerca de 200 deles – que poderiam conter surpresas e novidades pensadas por Roddenberry para sua criação. O problema é que as informações guardadas nos discos flexíveis eram ilegíveis – justamente por terem sido criadas através de um sistema operacional e de programas únicos.

Para descobrir o que havia no meio de tanta informação, os responsáveis pelo espólio artístico de Roddenberry acionaram a empresa DriveSavers, especialista em recuperação de dados eletrônicos. Após alguns anos de trabalho, os 160 KB de arquivos espalhados pelos 200 disquetes de 5,25 polegadas foram decifrados pela companhia, que teve que recriar programas capazes de entender os “uns” e “zeros” armazenados há tantos anos.

Espaço... A fronteira final

Mas, afinal, o que há nesses discos todos? Ainda não se sabe, pois, os responsáveis pelo espólio de Roddenberry colocaram a DriveSavers sob um contrato de segredo que não os permitem levar a público as informações descobertas. Porém, 2016 marca o 50º aniversário da série original e devemos ver o lançamento de um novo longa-metragem e de uma nova série de TV da franquia.

Será que, além disso tudo, teremos novas e boas surpresas sobre Star Trek, vindo diretamente da cabeça do criador original? Só o tempo dirá!

Qual o seu lado: Star Wars ou Star Trek? Comente no Fórum do TecMundo