Os países árabes são conhecidos por projetos arquitetônicos exagerados, de design futurista e estruturas colossais. Há um exemplo disso ainda em construção na Arábia Saudita: o King Abdullah International Gardens.

Esse conjunto de jardins também vai concentrar um hotel de luxo e um spa e promete ser um dos maiores projetos do mundo na área de cultivo, conservação e exibição de plantas.

Ele fica na região de Riade, capital da Arábia Saudita. Isso significa que, além de custos e dificuldades da construção, um dos desafios é tornar o lugar habitável e confortável: cerca de metade do território do país é composto por regiões desérticas, e as temperaturas no verão podem alcançar até 50 ºC.

O que esperar

A estrutura não é somente um jardim botânico: ele é apenas uma das futuras atrações. Uma palavra melhor para descrever o empreendimento é mesmo "parque". A responsável pela obra é a italiana Paghera, famosa por construções imensas e sempre de luxo.

Ele terá mais de 2 milhões e 200 mil metros quadrados e um formato de lua crescente. Na parte de botânica, o objetivo principal é proporcionar a admiração de espécies de plantas vindas de todas as partes do mundo, incluindo algumas consideradas extintas na natureza e verdadeiras sobreviventes da evolução e das mudanças climáticas.

O hotel e spa de luxo é inspirado em castelos do deserto e contará também com alta variedade de restaurantes igualmente para ricaços. Centros de pesquisa também serão instalados, assim como locais de educação e reflexão acerca da preservação ambiental. Tudo o que é descrito a seguir e acima terá a temperatura controlada não só para ser amena aos visitantes, mas também para preservar cada vida lá armazenada.

Os "Jardins de água" devem concentrar exibições da água em forma de neve, líquida e vapor, permitindo ao visitante "apreciar e explorar o recurso mais precioso" que temos. Um "Jardim da medicina" terá em seu acervo plantas medicinais usadas ao longo da evolução da humanidade, enquanto o "Jardim labirinto" é uma grande brincadeira que premia os visitantes com uma grande fonte no centro. Um estoque valioso e vasto de sementes também será mantido no local.

O aviário terá 6.450 m² e permitirá a visualização e o estudo de aves de todas as partes do planeta. Um jardim só para borboletas e habitats que estão desaparecendo da Terra ocupará uma área de 5 mil m².

Qual é o andamento?

É difícil encontrar informações recentes sobre as obras do King Abdullah International Gardens. O anúncio oficial do empreendimento ocorreu na metade de 2014, sendo que meses depois houve o falecimento do rei que dá nome ao projeto. Algumas fotos de obras postadas em fevereiro de 2016 foram encontradas no fórum Skyscraper City e mostram um ritmo ainda bastante lento, com a fundação sendo erguida. Além disso, é possível que várias partes do projeto sejam alteradas para economizar ou acelerar o andamento.